Cabeleireiro que denunciou traficantes é executado no Rio

O vídeo foi divulgado pelos próprios traficantes

Um cabeleireiro, foi executado por traficantes da região metropolitana do Rio. Em um vídeo divulgado pelos próprios criminosos, através do aplicativo de mensagem WhatsApp, Maurício Cosme de Azevedo, de 52 anos, aparece amordaçado com as mãos amarradas dentro de um veículo. Depois de sofrer com o terror psicológico, o assassino descarrega por duas vezes uma pistola em direção à cabeça da vítima.

De acordo com testemunhas, os traficantes invadiram a casa do cabeleireiro no mesmo local onde ficava o seu salão, na Rua Júlio Lima, e o levaram dentro de um Renault Clio prata roubado no dia anterior. Ele foi executado no bairro de Guaxindiba, bem próximo de onde morava. 

Cabeleireiro que denunciou traficantes é executado no Rio  (Crédito: Reprodução)
Cabeleireiro que denunciou traficantes é executado no Rio (Crédito: Reprodução)


Nas imagens da execução gravadas durante o dia, é possível perceber que o homem que fez a filmagem conversa com outra pessoa. Logo depois do assassinato, uma voz aparece na gravação alertando para que o atirador recolhesse as cápsulas e assim dificultaria o trabalho da polícia.

Cabeleireiro que denunciou traficantes é executado no Rio  (Crédito: Reprodução)
Cabeleireiro que denunciou traficantes é executado no Rio (Crédito: Reprodução)


A Divisão de Homicídios de Niterói (DH) tem como principal linha de investigação a execução. Segundo o delegado adjunto, Marcus Amim, testemunhas que já foram ouvidas relataram que o cabeleireiro era morador antigo do bairro e que tinha ficado chateado depois que os criminosos colocaram uma barricada em frente ao seu salão.

"Esses traficantes teriam decretado a sentença de morte deste cabeleireiro por acharem que ele era informante da polícia. Nós já temos a identificação de alguns deles. Assim que a Justiça emitir o mandado de prisão nós iremos à caça", afirmou Amim.


CENAS FORTES


Fonte: Com informações do Extra