Cães policiais morrem de calor em viatura

Um veterinário independente está fazendo exames nos animais para determinar a exata causa da morte.

Dois cães da polícia da cidade de Nottinghamshire, na Grã-Bretanha, morreram em consequência do forte calor dentro de um carro estacionado em frente a uma delegacia de polícia.

Segundo o Instituto de Meteorologia britânico, a temperatura em Nottingham chegou a 28,1ºC na terça-feira, quando ocorreram as mortes.

Um integrante da RSPCA (Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade aos Animais, na sigla em inglês) foi chamado ao local e encontrou os dois cães, da raça pastor alemão, mortos dentro do carro.

"Estamos investigando e eles (a polícia de Nottinghamshire) estão cooperando. Tenho certeza que este não é o primeiro incidente e não será o último", afirmou um porta-voz da RSPCA.

Um veterinário independente está fazendo exames nos animais para determinar a exata causa da morte.

A Comissão Independente para Queixas Contra a Polícia (IPCC, em inglês) afirmou que a polícia deve investigar as mortes dos cães junto com a RSPCA.

"Este foi um incidente trágico e nós valorizamos o trabalho importante que nossos cães realizam diariamente", afirmou o chefe-assistente da Polícia de Nottinghamshire, Peter Davies.

"Por isso nós informamos rapidamente sobre este incidente à RSPCA e vamos trabalhar com eles."

Em uma declaração a polícia de Nottinghamshire afirmou que o bem estar de todos os seus animais é "o mais importante e tomamos todas as medidas possíveis para garantir o bem estar e segurança (dos animais)".

30 minutos

"Desidratação deve ter sido um fator importe (na morte dos cães)", afirmou o veterinário de Nottinghamshire Andrew Wilson.

"Eles não conseguiram esfriar seus corpos, pois ofegar não funcionaria mais, não ocorreria a evaporação pela língua."

"Como resultado, a temperatura corporal aumentou e a temperatura do cérebro também aumentou. Com isso, o cérebro parou de funcionar e vários outros órgãos também. Isto certamente acontece dentro de 30 minutos", acrescentou.

Em junho de 2008 a Polícia de Nottinghamshire fez um pedido ao público para a doação de cães da raça pastor alemão para aumentar o número de cães trabalhando com os policiais.

O treinamento de um cão da polícia para que ele saia junto com um policial em patrulha demora nove semanas e custa cerca de 7 mil libras (cerca de R$ 22 mil).

A sentença máxima na Grã-Bretanha para a pessoa que causar sofrimento desnecessário a um animal é seis meses na prisão e uma multa de 20 mil libras (cerca de R$ 64 mil).

Fonte: Terra, www.terra.com.br