Calouro agredido em recebe ameaças pela web

A família do calouro quer esquecer o episódio ocorrido no dia 9 de fevereiro

O calouro Bruno César Ferreira, agredido por veteranos do curso de medicina veterinária durante trote em Leme, a 188 km de São Paulo, está com medo de ameaças feitas na internet. Em reunião com a Faculdade Anhanguera, ele recebeu a proposta de estudar em outra unidade.

A família quer esquecer o episódio ocorrido no dia 9 de fevereiro, quando Ferreira sofreu agressões e teria entrado em coma alcoólico. No entanto, o jovem calouro tem recebido ameaças e insultos feitos por meio de um site de relacionamento na internet. ?Eu não queria que isso tivesse acontecido. Nunca pensei que passaria por isso", disse o estudante, nesta quinta-feira (19).

A família não pretende levar adiante o caso, que já está no Juizado Especial Crimimal. Dois veteranos foram responsabilizados pelas agressões. ?Eu queria que a Justiça trabalhasse corretamente, mas se eu der continuidade, isso vai abrir portas para vingança?, afirma o pai do rapaz, Paulo Sérgio Ferreira.

Fonte: g1, www.g1.com.br