Câmeras de prédio mostram filho que agrediu mãe de 91 anos em momentos de surto psicótico

Câmeras de prédio mostram filho que agrediu mãe de 91 anos em momentos de surto psicótico

Imagens foram enviadas por moradores à polícia; suspeito está preso, em Belo Horizonte

Depois de ser preso e pedir desculpas à mãe, Ricardo Saraiva, de 34 anos, que foi flagrado agredindo a idosa de 91 anos, disse que as imagens se tratavam de um ?fato isolado?.

? Foi um fato isolado, realmente. Eu estava em um momento ilúcido (sic), tinha tomado alguns.

Novas gravações entregues à Polícia Civil, no entanto, mostram o comportamento agressivo do suspeito. A câmera de segurança do elevador do prédio onde aposentada mora flagrou Saraiva riscando e depredando o equipamento.

Uma foto feita por um dos moradores mostra um rastro de sangue que se espalha do corredor até a porta do apartamento da idosa. A imagem teria sido feito após outra agressão sofrida pela vítima.

A mesma câmera que flagrou a mulher sendo derrubada no chão e tendo a bolsa puxada pelo suspeito gravou momentos de euforia de Saraiva: com um copo na mão, ele dança alegremente na porta de casa.

Saraiva negou ser usuário de drogas e disse que apenas ingere bebidas alcoólicos como uísque e ?uma pinguinha?. Os vizinhos da vítima denunciam que as agressões são constantes e que ele seria usuário de drogas.

? Está um nível de loucura que bate nela na porta do supermercado, na porta do banco. Todo mundo conhece. Já teve mil casos.

Prisão

A idosa foi levada pelos vizinhos até a delegacia e registrou queixa contra o filho. Mas, dias depois, acabou perdoando. Segundo a delegada, na terça-feira o agressor foi intimado e não compareceu.

? A vítima compareceu em seu lugar dizendo que não queria mais dar prosseguimento às investigações. Eu disse que ele teria que vir para prestar declarações.

Assim que botou os pés na delegacia, Saraiva foi detido. Ao saber que o filho seria detido, a aposentada chorou copiosamente.

A delegada pediu à Justiça a prisão preventiva contra ele por tempo indeterminado. Pelas agressões cometidas contra a própria mãe, o suspeito poderá responder processo por lesão corporal, ameaça e extorsão.

Fonte: r7