Câmeras flagram policiais liberando assassinos do coordenador do AfroReggae

O comandante geral da PM, coronel Mário Sérgio, decretou a prisão administrativa dos dois policiais

Imagens captadas por câmeras de segurança de estabelecimentos no Centro do Rio mostram que os dois bandidos responsáveis pelo assalto que culminou com a morte do coordenador de projetos sociais do Grupo AfroReggae, Evandro João Silva, no último domingo, foram capturados por PMs do 13º BPM (Praça Tiradentes) segundos após o crime, mas liberados. E mais: os policiais também não prestaram socorro a Evandro. As informações são do coordenador executivo do AfroReggae, José Júnior, que viu as cenas nesta terça-feira na 1ª DP (Praça Mauá).

O comandante geral da PM, coronel Mário Sérgio, decretou a prisão administrativa dos dois policiais. A Secretaria de Segurança Pública informou que a ordem de prisão foi cumprida no 13º BPM ainda na noite desta quarta-feira. Os PMs não tiveram as identidades reveladas, mas, segundo o Jornal da Globo, um deles teria a patente de capitão.

--- As cenas de uma das câmeras mostram os PMs abordando os bandidos. Um dos policiais pega o tênis e a jaqueta que tinham sido roubados. Em seguida, um dos assaltantes é liberado e o outro some das imagens. Não podemos culpar a instituição, mas é uma conduta que equipara ou até torna esses dois PMs piores do que os bandidos. As investigações, num primeiro momento, apontavam para coelhos e acertaram em elefantes --- afirmou Júnior.

O coordenador do AfroReggae disse ainda que há imagens de três câmeras. Uma delas mostra o momento exato do assalto. Evandro reagiu, brigou com os bandidos e acabou levando o tiro que culminou com a sua morte. Júnior elogiou a conduta da Polícia Civil no caso, ressaltando que acredita que os assaltantes serão localizados e presos em breve:

--- Estou confiante de que o caso será resolvido em breve. E também acredito que o coronel Mário Sérgio (Duarte, comandante-geral da PM) não vai deixar barato o que esses policiais fizeram.

Evandro João Silva foi morto por volta de 1h30m de domingo, na esquina das ruas do Carmo e Ouvidor. O coordenador de projetos sociais do AfroReggae tinha acabado de deixar uma boate no Arco do Teles quando foi assaltado. No próprio domingo, a Polícia Militar divulgou que havia encontrado um revólver calibre 38 numa lixeira ao lado do corpo, mas que não tinha suspeitos do crime.

Evandro estava no AfroReggae desde 2001 e ocupava uma posição de destaque no grupo, fazendo trabalhos sociais em comunidades e presídios, além de dirigir o núcleo de Parada de Lucas. Em dezembro, o coordenador terminaria a faculdade de pedagogia e já planejava começar um mestrado. Ele vinha se dedicando principalmente a trabalhos sociais nos presídios Bangu 2, 3 e 4.

Na noite desta quarta-feira, Evandro foi um dos homenageados durante a cerimônia de entrega do Prêmio Orilaxé, no Teatro Carlos Gomes. A premiação é voltada para quem é responsável por importantes transformações, exerce plenamente a cidadania e contribui para diminuir a injustiça social.

Fonte: Extra, extra.globo.com