Cansada de assobios de pedreiros, jovem abre inquérito por assédio

"Mas chegou um dia que eu cansei."

Image title

Assobiar para uma mulher na rua é um hábito frequente de muitos homens, mas na Inglaterra ele não saiu barato para um grupo de pedreiros.

Poppy Smart, uma jovem de 23 anos passava por uma construção todos os dias no caminho para o trabalho e, depois de um mês sendo 'incomodada' pelos assobios, ela foi à polícia denunciar a atitude dos pedreiros como assédio sexual.

O caso ocorreu na cidade de Worcester, no oeste da Inglaterra. A polícia local disse à BBC que está investigando o caso.

"Todo dia eu passava ali, e eles assobiavam. Eles chegavam até a sair da construção para assobiar conforme eu ia passando", contou Poppy.

"Um deles uma vez parou na minha frente e disse 'Bom dia, meu amor', mas de uma forma muito agressiva e outro zombou."

"Eles chegaram a bloquear a calçada e eu tive que andar em volta deles", relatou a jovem.

Poppy chegou a adotar estratégias para ao menos não precisar ouvir os assédios. Ela conta que começou a ir para o trabalho de óculos escuros e fones de ouvido "para não escutar os pedreiros".

"Mas chegou um dia que eu cansei."

Foi então que ela chamou a polícia e denunciou os pedreiros. "A situação me deixava muito constrangida e desconfortável e o fato de eles terem continuado por todos os dias foi o que me levou a fazer a denúncia", disse.

"Se tivesse sido um incidente isolado – uma, duas, três ou quatro vezes – provavelmente simplesmente deixaria passar, porque essas coisas acontecem e infelizmente você acaba aceitando essa atitude ignorante."

Além de falar com a polícia, Poppy também procurou o dono da construção para contar o que acontecia com ela todos os dias. "Ele se desculpou. Obviamente, ele não pode controlar todo mundo da equipe que trabalha para ele."

"Eu só queria que eles percebessem o quanto isso é ofensivo e queria que eles parassem", desabafa.

O caso de Poppy ganhou destaque na mídia britânica e rendeu elogios e críticas – em particular, contra o fato de ela ter levado o caso à polícia – na internet.

Mas a jovem diz que é importante falar e não simplesmente "aceitar" que isso acontece como uma coisa normal.

"É algo com que eu tive de me acostumar, como muitas mulheres tiveram. Acho que é algo extremamente ultrapassado. E acontece com muitas amigas minhas e também com um monte de mulheres e nós simplesmente aprendemos a lidar com isso como algo natural", disse.

"Se você quer se aproximar de alguém porque se interessou nela, faça de uma maneira respeitosa. Não simplesmente assobie para elas como se fossem um pedaço de carne. Não é justo, isso só vai intimidá-las e elas não vão fazer nada com vocês."

Fonte: G1