Cantor Hudson ficou sozinho em cela no presídio, diz advogado

Cantor Hudson ficou sozinho em cela no presídio, diz advogado

Neto não soube informar se o sertanejo recebeu visitas

Durante o período em que ficou no Complexo Penitenciário do Tremembé, o cantor Hudson ficou em uma cela sozinho e teve direito a banho de sol. A informação foi dada pelo advogado do músico, Manoel dos Reis Andrade Neto.

Neto não soube informar se o sertanejo recebeu visitas. Ainda segundo o advogado, Hudson agora quer descansar. Ele foi solto no final da tarde deste sábado (23) após o desembargador Pedro Menin, do Tribunal de Justiça de São Paulo, conceder habeas corpus para o músico.

O cantor foi preso na casa dele, em Limeira, no interior de São Paulo, na noite de quarta-feira (20), por posse ilegal de arma de fogo. Dentro da casa do cantor foram encontradas 28 munições de calibre 45. Segundo a polícia, os projéteis são exclusivos das Forças Armadas. O crime é inafiançável e prevê pena de três a seis anos de prisão, além de multa.

No mesmo dia, pela manhã, ele já havia sido detido por ter armas no carro. Naquela ocasião, todas as armas eram de calibre de uso permitido pela lei e estavam registradas. Segundo a Polícia Civil, porém, o cantor não tinha permissão para andar armado. O sertanejo pagou fiança e foi liberado.

Antes de ser transferido para o presídio de Tremembé nesta sexta-feira (22), o cantor permeneceu detido por 24 horas na Delegacia Seccional de Limeira, a 140 km de São Paulo, e depois foi levado para o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Piracicaba.

A polícia chegou até a casa de Hudson depois que sua ex-mulher disse que estava sendo ameaçada. Além de armas e das munições, havia uma pequena quantidade de maconha.

Fonte: r7