Capitão é suspeito de estuprar garota de programa

Capitão é suspeito de estuprar garota de programa

Ela contou à polícia que o programa deveria durar duas horas

O capitão de um navio norueguês é suspeito de estuprar e manter em cárcere privado uma garota de programa. John Erlin Kvilhaug foi preso em alto mar por agentes da Polícia Federal, na tarde de domingo (30).

Segundo a polícia, a vítima disse que ficou presa por mais de oito horas na cabine do navio, que está ancorado na Baía de Guanabara. Exames do Instituto Médico Legal (IML) apontam que ela foi vítima de violência sexual.

Em depoimento à polícia, ela contou que chegou ao navio às 4h de domingo. O programa deveria durar duas horas, mas ela afirmou que só conseguiu sair do navio às 13h.

O advogado do capitão negou as acusações e disse que a garota de programa sabia que só podia deixar a embarcação depois do meio-dia, quando estava prevista a saída de uma lancha. Porém o delegado afirmou que outra prostituta teria deixado o navio mais cedo, às 11h.

O capitão está preso na penitenciária Ary Franco, em Água Santa, no subúrbio do Rio. De acordo com a PF, John Erlin vai responder por estupro e cárcere privado.

Fonte: g1, www.g1.com.br