Carro bomba explode e mata especialista antiterrorista

Não houve uma reivindicação imediata de responsabilidade pelo ataque

Uma bomba colocada em um carro explodiu nesta sexta-feira (19) na cidade espanhola de Bilbao, na região do País Basco, e matou o chefe do Grupo de Vigilâncias Especiais da Brigada de Informação de Bilbao, encarregado da luta contra o terrorismo, noticiou o jornal "El País". As autoridades suspeitam que seja a primeira ação fatal do grupo separatista ETA desde dezembro.

A bomba explodiu às 9h05 do horário local (4h05 de Brasília) em um estacionamento no bairro de Santa Isabel, disse a polícia do País Basco, norte da Espanha.

"Houve um ataque, uma grande explosão, que queimou uma pessoa dentro do carro e atingiu outros veículos próximos", disse a jornalistas o ministro do Interior do governo regional do País Basco, Rodolfo Ares.

Não houve uma reivindicação imediata de responsabilidade pelo ataque, mas esses tipos de explosão são normalmente realizados pela guerrilha separatista ETA. Perguntado se o ETA era o responsável, um porta-voz da polícia afirmou: "Certamente parece que sim". O jornal "El País" já aponta o grupo como responsável pelo ataque.

Ares identificou a vítima como sendo o policial Eduardo Puelles, que segundo o jornal "El País" trabalhava há 16 anos na luta contra o ETA. A mulher do policial, que não se feriu, foi atendida nos serviços de emergência por problemas emocionais, disse a rádio.

Uma nuvem escura de fumaça e chamas cobriram o carro logo após o ataque, mostraram imagens de televisão. Pouco depois, policiais eram vistos examinando os destroços do veículo.

O último ataque do ETA com morte foi o assassinato de um empresário basco em dezembro. O grupo tem sido enfraquecido nos últimos meses por uma série de prisões de seus principais líderes.

Fonte: g1, www.g1.com.br