Carro de luxo de Romário é alvo de investigação

Durante os quase dois anos e meio que Romário ficou com o carro, nunca pôs o veículo em seu nome

Mais um caso levou o ex-jogador Romário de volta a uma delegacia nos últimos dias. O Baixinho teve de prestar esclarecimentos sobre a venda de seu carro Hummer, modelo que já foi um dos mais desejados do mundo.

Segundo uma denúncia anônima, Romário teria dado o veículo para cobrir o prejuízo que um conhecido teve no suposto esquema chamado de pirâmide, em que os participantes do jogo são seduzidos por um golpista a entregar grandes somas de dinheiro com a promessa de lucros de até 30% em um mês.

?Eu não consigo entender o porquê e de onde saiu tudo isso?, disse o ex-jogador, acompanhado de dois advogados. Romário disse também que nunca deu o carro para ninguém. ?Eu vendi o carro para uma concessionária. Agora, se de lá foi para outro lugar, isso não é problema meu?, afirmou.

Diferença de valores

Durante os quase dois anos e meio que Romário ficou com o carro, nunca pôs o veículo em seu nome. Só fez o registro em janeiro deste ano, no nome da mulher dele. Romário disse à polícia que era um presente para a esposa, mas em seguida vendeu o carro.

Entretanto, o valor da venda, abaixo do custo do carro, chamou a atenção da polícia. Romário teria recebido R$ 170 mil pelo Hummer, mas de acordo com a agência ouvida pelo "Fantástico", o veículo valeria cerca de R$ 500 mil. ?Acendeu o sinal amarelo. Temos de ver essa diferença de preço?, afirmou o delegado que investiga o caso.

No Hummer, só o jogo de rodas cromadas aro 28 pode custar mais de R$ 100 mil. O motor é potente, e a parte interna é luxuosa, com DVD para os passageiros, sistema de navegação e controles do rádio acionados por meio de uma tela, além de teto solar automático. O carro também possui uma câmera escondida no retrovisor, que aparece quando a ré é engatada.

Objeto de desejo

Nos Estados Unidos, o Hummer, que foi símbolo de uma era,já perdeu muito de seu glamour. Com sua aparência de mau, o carro grandalhão tem inspirações militares do lado de fora, mas oferece muito conforto do lado de dentro e por isso tornou-se um objeto de desejo.

A primeira versão nasceu nos anos 1980 e ganhou fama ao aparecer em diversos filmes, quase sempre nas mãos de bandidos ou policiais. Nos anos 1990, a linha Hummer virou moda depois que Arnold Schwarzenegger desfilou com quatro exemplares pelas ruas da Califórnia.

Mas agora a linha Hummer está quase desaparecendo, nas ruas de Nova York esses carros são cada vez mais raros. Eles ganharam fama de poluidores e viraram sinônimo de despreocupação com o meio-ambiente.

Até recentemente, os americanos ainda podiam bancar carros beberrões, como o Hummer-2 de Romário, que fazia só quatro quilômetros por litro de gasolina. Mas o petróleo subiu muito de preço, as vendas caíram vertiginosamente e o fabricante decidiu se desfazer da marca.

Fonte: g1, www.g1.com.br