Carta de testemunha relata dias de Eliza

Na correspondência, mulher diz ter visto ex-amante de Bruno ser agredida

Uma carta de uma suposta testemunha do sequestro de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno, pode ajudar a desvendar o caso do sumiço da jovem. No documento de cinco páginas, entregue à redação da Rede Record Minas, uma mulher diz ter cuidado do bebê da jovem durante o período em que ela ficou aprisionada num quarto do sítio do jogador. A carta será entregue na sexta-feira (16) às autoridades.

A suposta testemunha diz que viu Eliza machucada e que teria sido ameaçada de morte caso relatasse o que viu. A carta foi entregue à Rede Record após uma ligação da mulher. Ela chegou a agendar uma entrevista com a reportagem, mas não apareceu.

A maioria das informações coincide com as investigações feitas até o momento. A suposta testemunha diz que recebeu a tarefa de cuidar da criança após uma pessoa chamada por ela de Júnior agredir Eliza, que ameaçou ?contar tudo à polícia?.

Mais tarde, segundo a testemunha, Bruno chegou ao sítio, onde foi surpreendido com a presença de Eliza. Na carta da suposta testemunha, o goleiro disse que a ex-amante teria feito ?m... demais? na sua vida. Ele teria chamado um táxi e ido embora, deixando Eliza no sítio.

Fonte: R7, www.r7.com