Casa de mãe que doou filho e forjou sequestro é incendiada em Contagem

Autores do crime ainda não foram identificados ou presos

A casa da mãe que doou o próprio filho foi incendiada na madrugada deste domingo (1º), em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O imóvel fica na rua Picassu, bairro Icaivera, e os criminosos ainda não foram identificados ou presos.

Parte do fogo foi controlado por vizinhos, que acionaram o Corpo de Bombeiros. As chamas destruíram grande parte da residência, onde a gerente de lanchonete Renata Soares da Costa, de 19 anos, e o marido, o vigilante Jhoney Lima Santos Nulhia, de 24, viviam até a jovem forjar o sequestro do bebê, de apenas dois meses.


Casa de mãe que doou filho e forjou sequestro é incendiada em Contagem

Ninguém ficou ferido e, segundo Nulhia, ele recebeu a notícia de que a casa havia sido parcialmente destruída depois que recebeu ligação do sogro durante a madrugada. O jovem deixou a residência na última terça-feira (26), quando se hospedou na casa do cunhado, no bairro Marimbá, em Betim, também na Grande BH. Para ele, o incêndio representa uma revolta da sociedade em relação ao ato de Renata.

A gerente foi solta na última sexta-feira (29), após ser beneficiada por um alvará de soltura concedido por um juiz cooperador da Vara de Inquéritos de Belo Horizonte. A decisão só será publicada no dia 3 de dezembro. As razões do juiz ainda não foram informadas.

Depois de sair da cadeia, Renata pediu desculpas e disse que vai lutar pela guarda do filho.

? Eu quero pedir perdão a Deus e ao meu filho por tudo que eu fiz. Quero pedir desculpas à minha família, à família do Johney, ao Johney e quero dizer que me arrependo demais por tudo que eu fiz. Foi um ato inconsequente da minha parte, já estou pagando por tudo que fiz.

Fonte: r7