Casal de jovens roubava carros para ostentar luxo e até poder

Casal de jovens roubava carros para ostentar luxo e até poder

Igor Souza Lopes, 20 anos, foi detido em Marataízes, com um revólver calibre 32, drogas e uma balança de precisão.

De uma vida de luxo e ostentação a uma cela de cadeia. Foi o que aconteceu com um casal de classe média alta preso, na tarde de quarta-feira, por suspeita de roubar carros na Grande Vitória. Os assaltos, segundo a polícia, eram praticados para manter um padrão de vida acima do que eles tinham.

Igor de Souza Lopes, 20 anos, foi preso na casa de um amigo, em Marataízes, no Sul do Estado. Já a namorada dele, a universitária Nathália Herbst de Oliveira, 19, estava trabalhando na loja da família, na Glória, em Vila Velha, quando foi abordada pela polícia. Com o rapaz, foi encontrado um Renault Sandero roubado e adulterado, drogas, balança de precisão e um revólver .32.

O jovem mora em Coqueiral de Itaparica, Vila Velha, e os pais dele possuem lojas em um shopping do município. Nathália reside na Serra, onde a família é dona de um prédio com apartamentos residenciais. A família dela também possui lojas no Polo de Moda da Glória.

Segundo o delegado Maurício Gonçalves, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), o casal procurava os bairros nobres para cometer os crimes. ?São duas pessoas jovens, que andam bem vestidas e que possuem uma boa condição financeira. Eles visavam os bairros nobres para praticar os crimes, na intenção de roubar veículos mais caros?.

O delegado explicou que a namorada do jovem atuava no esquema como motorista. A estratégia era usada para não chamar a atenção das autoridades. ?Ela ia até o local onde os veículos eram abandonados e fazia o transporte para um receptador ou desmanche?, disse.

Igor e Nathália foram encaminhados para o Centro de Triagem de Viana. Ele foi autuado por três roubos qualificados, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Já Nathália foi autuada por receptação.

Garota já havia sido presa com carro roubado

A polícia chegou até a dupla depois que Nathália foi abordada por policiais com uma Hilux com restrição de roubo, em Coqueiral de Itaparica, Vila Velha, no último dia 20. Ela foi encaminhada para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) da cidade e autuada por receptação. Mas, pagou fiança e foi liberada.

No celular da jovem,a polícia encontrou mensagens trocadas com o namorado que falavam sobre roubos de carros e tráfico de drogas. Também havia fotos dela com armas e dinheiro.

Esse não é o primeiro amor bandido da jovem. No dia 28 de dezembro de 2013, o então namorado de Nathália, Warlei Augusto Lopes, foi assassinado com dois tiros dentro do próprio carro, um Fiat Punto, no bairro Feu Rosa, na Serra. Ele já havia sido preso por uso de drogas, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Bairros nobres eram alvos dos criminosos

De acordo com o delegado Maurício Gonçalves, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), a polícia sabe que Igor, com a ajuda de um comparsa, roubou um Sandeiro na Praia da Costa, e um Space Fox em Itapoã, ambos bairros de Vila Velha, além de uma Hilux, na Praia do Canto, em Vitória. Por isso, o delegado não descarta a participação de uma terceira pessoa no esquema.

O que chamou a atenção da polícia foi o fato das vítimas relatarem que o assaltante era uma pessoa bem vestida e jovem. ?A motivação do crime pode ser dinheiro, ostentação, tentar manter um padrão de vida acima do que eles tinham. São pessoas de classe média alta, com família de posses, tanto que as vítimas se diziam surpresas porque o autor do crime tinha uma boa aparência?, disse o delegado Maurício Gonçalves.

Segundo ele, os roubos sempre aconteciam da mesma forma e eram premeditados. ?Eles abordavam as vítimas no momento em que o veículo era estacionado. Possivelmente eram veículos encomendados, com foco em possíveis desmanche ou adulteração?, explicou.

Tanto Igor quanto Nathália são filhos de empresários. Ela cursava Serviço Social na Ufes, mas trancou a faculdade para fazer um curso técnico em Segurança do Trabalho.

Fonte: gazeta