Casal deixa filha deficiente morrer de fome

A jovem ficou agonizando deitada no chão da sala de estar durante quase duas semanas

Os pais de uma jovem de 22 anos com problemas mentais foram indiciados e presos na França por deixar a filha deficiente morrer de fome.

Segundo a polícia francesa, a garota, de origem chinesa, que residia com os pais em Bobigny, na periferia de Paris, ficou agonizando deitada no chão da sala de estar durante quase duas semanas, sem que os pais prestassem qualquer assistência.

Os bombeiros, chamados pelo pai para buscar o corpo da filha falecida, constataram que a vítima, estendida no meio da sala, já estava morta havia pelo menos dois dias e decidiram alertar a polícia, segundo o jornal Le Parisien.

O caso ocorreu no dia 31 de agosto, mas foi revelado somente nesta segunda-feira pela imprensa francesa. A jovem, chamada Jun, havia sofrido uma cirurgia alguns meses antes após ter tentado cometer suicídio com a ingestão de um produto químico. Ela sofria de graves problemas mentais.

De acordo com a Brigada Criminal de Paris, os pais declararam aos investigadores que a jovem havia deixado de se alimentar cerca de 15 dias antes de sua morte e que ela ficava deitada na sala sem se mexer.

"Ela ficou estendida por vários dias no chão da sala agonizando, antes de morrer. E os pais continuaram vivendo ao lado dela como se nada estivesse acontecendo", afirmou um policial que realiza as investigações.

O pai, Yin Yue, de 48 anos, e sua esposa, Xilan, 49 anos, afirmaram ter ficado preocupados com o estado de saúde da filha, mas admitiram não ter pedido socorro nem ter pensado em levá-la ao hospital durante as duas semanas de agonia da jovem, segundo o Ministério Público de Bobigny.

O casal foi indiciado na sexta-feira passada por "abandono de uma pessoa vulnerável, provocando a morte" e foram detidos no mesmo dia.

Fonte: Terra, www.terra.com.br