Casal é achado morto junto a bilhete: "A gente estava infeliz"

Em suposta carta, homem pede desculpas à sogra

Na última segunda-feira (13), os corpos do casal Cleonilson Sousa Nicodemos, de 34 anos, e Jordana Batalha Monroe, de 30, foram encontrados no quarto da casa onde moravam, em Brasília. Em uma carta escrita à mão, o homem supostamente confessa o crime: “Fiz isso porque a gente estava infeliz em tudo”. 

A Polícia Civil do Distrito Federal investiga a possibilidade de homicídio seguido de suicídio nas mortes. Os dois foram vistos pela última vez na sexta-feira (9), quando deixaram a filha, de cerca de 3 anos, na casa de parentes.

Estranhando o sumiço e sem conseguir contato com o casal por telefone, um irmão de Nicodemos foi à delegacia comunicar o desaparecimento. Ele disse ainda ter estranhado o fato de o carro da família estar em frente à residência do casal, já que o hábito era que ele ficasse guardado na garagem.

Policiais foram à residência e encontraram os corpos. Jordana foi achada caída ao lado da cama com um pano ao redor do pescoço. O marido estava enforcado com um pedaço de tecido preso na parede. O bilhete foi escrito em um envelope.

“Fiz isso porque a gente estava infeliz. Estou me tremendo. Não sei se vou terminar de escrever. Desculpa a dona Raimunda [sogra]. Ela que pediu para a gente partir juntos. Estou tomando remédio para me matar”, dizia o texto.

À polícia, familiares disseram não saber de motivos para homicídio ou suicídio e afirmaram “que nunca se teve notícias” de violência doméstica envolvendo o casal.


Bilhete escrito à mão estava na casa onde casal foi encontrado morto no DF (Crédito: Reprodução)
Bilhete escrito à mão estava na casa onde casal foi encontrado morto no DF (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1