Casal é encontrado morto com mãos e pés amarrados dentro de casa

As vítimas foram identificadas como Higor e Rafaella

Um casal foi encontrado morto dentro de casa na noite deste sábado (23) em Minas Gerais. As vítimas foram identificadas como Higor Humberto Fonseca de Sousa, de 26 anos, e Rafaela D’Eluz Giordani, de 21. As vitimas tiveram as mãos e braços amarrados antes de serem mortos a facadas.

Higor e Rafaella (Crédito: Reprodução)
Higor e Rafaella (Crédito: Reprodução)


A Polícia Civil de Minas Gerais informou, que está à procura de testemunhas e imagens de câmeras de segurança que possam ajudar na identificação dos suspeitos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o rapaz era filho de Geraldo Humberto de Sousa Borges, ex-vice presidente administrativo do Esporte Clube Mamoré, time de futebol de Pato de Minas, no Alto Paranaíba.

Higor e Rafaella (Crédito: Reprodução)
Higor e Rafaella (Crédito: Reprodução)


Segundo a polícia um amigo do casal tentou entrar em contato com o empresário, mas não teve retorno, como estava na região decidiu passar na casa de Higor. Ao ver as luzes acessas ele estranhou o amigo não atender o celular e nem abrir a porta então ele pulou o muro e entrou na residência. Ao entrar na casa ele encontrou os corpos, com machas de sangue e móveis revirados. A testemunha chamou a Polícia Militar, que isolou o local para o trabalho de perícia.

Vizinhos informaram que, na última semana, o casal havia colocado uma cerca em torno da casa após uma tentativa de invasão, mas ainda não estava funcionando.

O corpo de Higor foi encontrado em um dos quartos amordaçado, com mãos e pernas amarradas para trás e com marcas de facadas no tórax. O curioso é que sobre o corpo do rapaz foi jogado fubá de milho. Rafaela estava em outro cômodo, presa em situação semelhante e também com várias perfurações pelo corpo, no entanto, sobre o corpo dela foi atirado açúcar.

Vizinhos contaram que, na tarde de sábado, chegaram a ouvir gritos vindos da casa, mas que não chamaram os policiais pois achavam que o casal estava promovendo uma festa.

A Polícia Civil informou que não descarta a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) já que, além de uma caminhonete, foram levados dois televisores da residência. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Araxá.

Fonte: Com informações do Extra.com