Casal é morto na frente de filhos após fazer a cobrança de aluguel atrasado

Um casal foi morto na frente dos filhos, quando cobrava o aluguel atrasado do inquilino,

Um casal foi morto na frente dos filhos, quando cobrava o aluguel atrasado do inquilino, em Saquarema, na região dos Lagos, no Rio de Janeiro, na sexta-feira. O suspeito, o corretor Ricardo Almeida Brito, 38 anos, se matou com um tiro nove horas após o crime. As informações foram publicadas no jornal O Estado de S. Paulo.

Marcio Gustavo de Jesus, 38 anos, e Jeanne Silva Calado, 24 anos, chegaram com os filhos por volta das 13h à casa alugada por Brito no bairro Retiro. Eles cobravam nove meses de aluguel atrasado, quando o corretor reagiu e atirou com uma pistola. A mulher morreu na hora. O marido tentou intervir e também foi atingido. Socorrido ao hospital, não resistiu. As crianças, que não tiveram as idades reveladas, chegaram a ser mantidas reféns. Ele também fez a própria mulher, de 31 anos, como refém.

Equipes do 25º Batalhão da Polícia Militar e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) cercaram a casa. Um pastor foi chamado para negociar a libertação das crianças. O corretor atirou contra a própria cabeça às 22h. Os policiais encontraram na casa uma pistola 9 milímetros, réplica de um fuzil, além de munição e colete à prova de balas. A mulher do corretor prestou depoimento e foi liberada.

Fonte: Terra