Casal é preso após matar homem com garrafadas e enterrá-lo no quintal

Os dois confessaram ter matado a vítima com garrafadas na cabeça há dois meses, segundo o delegado responsável pelo caso.

Image title

A Polícia Civil de Piracicaba (SP) prendeu um casal nesta terça-feira (5) suspeito de matar um homem e esconder o corpo no quintal da casa onde ele morava, no bairro Eldorado 2, periferia da cidade. Os dois confessaram ter matado a vítima com garrafadas na cabeça há dois meses, segundo o delegado responsável pelo caso.

A dupla foi presa em flagrante por ocultação de cadáver e vai responder também por homicídio. A polícia informou que eles não haverá definição de fiança. O motivo do crime ainda será apurado. Nesta tarde, o casal foi levado pelos policiais até a casa da vítima para desenterrar o idoso.

A polícia chegou à casa da vítima depois que um dos familiares registrou um boletim de ocorrência por desaparecimento, na segunda-feira (5). “Os investigadores foram à casa dele duas vezes, mas não encontraram ninguém. Nesta madrugada, foram até lá de novo e o carro da vítima estava na garagem. Como ninguém atendeu, abordaram vizinhos  e souberam que um rapaz estacionou o veículo ali e foi embora”, afirmou o delegado Ruy Luiz Ramires, titular do 6º Distrito Policial.

A família foi chamada pela polícia e autorizou um chaveiro a abrir a porta da casa. Não havia ninguém na residência quando eles entraram, mas a polícia encontrou no local o documento de uma mulher e foi atrás dela. “Quando chegamos à casa dessa mulher, ela confessou ter matado o homem e disse que o namorado dela participou do crime”, falou Ramires.

Segundo o delegado, o desaparecido teve um envolvimento com a suspeita e, por isso, estava um pouco afastado da família, que não concordava com o relacionamento. Após a confissão dela, a polícia foi à casa do amante que também confessou ter participado do crime, conforme a polícia.

A mulher afirmou ao G1 nesta tarde que o idoso bebia muito e a agredia com frequência, mas ela disse que nunca registrou nenhum boletim de ocorrência contra o homem. Vizinhos disseram à polícia que o idoso era uma pessoa calma e que nunca ouviram nenhum tipo de confusão ou barulhos suspeitos na casa da vítima.

Fonte: G1