Casal foi morto em motel por fugitivo que estava escondido no local

Ele teria cometido o crime dias após fugir da prisão.

Um novo laudo divulgado pela Polícia Civil nesta quinta-feira (3) confirmou que um homem preso na Casa de Custódia de Maringá foi o responsável pela morte de dois jovens em um quarto de motel em Paranavaí, no noroeste do Paraná. Ele teria cometido o crime dias após fugir da prisão.

O delegado-chefe de Paranavaí, Luiz Carlos Mânica, afirma que a autoria do crime se confirmou com a divulgação do resultado da amostra de sêmen encontrada no corpo de Gabriela Cerci Bernabe, de 26 anos.Ela e André de Freitas Perez Silva, de 22, foram encontrados mortos no quarto de um motel em abril deste ano.

O resumo do documento divulgado pela polícia nesta quinta aponta que o material genético pertence a esse preso de Maringá – após a fuga, ele foi recapturado. A polícia não divulgou o nome do preso e também não deu detalhes se suspeito teve relações sexuais com Gabriela antes ou depois de cometer o crime.

De acordo com o delegado Luiz Mânica, alguns dias antes do crime o suspeito fugiu da Casa de Custódia de Maringá e estava escondido no motel após roubar um banco em Paranavaí.

Através de análise de imagens do sistema de segurança do local, a polícia identificou uma pessoa entrando no quarto onde estavam Gabriela e André logo após a chegada dos jovens. Para o delegado de Paranavaí, o resultado do exame de DNA e essas imagens comprovam a autoria do crime. Um laudo divulgado no início de agosto mostrou indícios de que o crime não foi passional.

O material encontrado embaixo das unhas de Gabriela pertenciam a ela mesma, e no quarto foi encontrado sangue apenas das vítimas.Os exames também mostraram que nenhum dos dois usou drogas na noite em que foram mortos no motel.Um outro homem, identificado pela polícia após análise de 250 horas de vídeos, também é investigado. Por meio do advogado, esse suspeito enviou uma carta à polícia dizendo que esteve no motel onde o casal foi morto, porém estava dormindo quando o crime ocorreu.

Essa pessoa também apontou na carta que o duplo homicídio foi cometido pelo homem que está preso na Casa de Custódia.Gabriela e André foram encontrados mortos em um motel de Paranavaí no dia 4 de abril.Segundo as investigações, os jovens saíram de uma boate da cidade na madrugada daquele dia e foram até o motel por volta das 4h.Como os dois não apareceram em casa no dia 4, as famílias procuraram a polícia e registraram Boletim de Ocorrência sobre os desaparecimentos.

Pouco tempo depois, os dois foram encontrados mortos deitados na cama de um dos quartos do motel.No dia 10 de abril, a Polícia Civil divulgou os laudos do Instituto Médico-Legal (IML) sobre as causas de morte de André e Gabriela. Segundo o laudo, Gabriela morreu devido a uma fratura no pescoço provocada por uma queda. Já André morreu por embolia pulmonar causada por intoxicação.

Fonte: G1