Casal manteve filha adotiva como escrava sexual durante cinco anos

A menina se negou a participar da orgia e foi ameaçada.

O casal Rob Johnson, 44, e sua esposa, Marie Johnson, de 43, destruíram a vida de uma adolescente do avesso. O casal, da Flórida (EUA), tortura e abusava sexualmente da menina depois que ela, sem ter para onde ir, foi morar com eles .

A menina, que não teve o nome revelado pela polícia, foi morar com eles quando tinha 13 anos, logo após a morte da mãe. Johnson era da família, primo da mãe da garota. Logo depois de sua chegada na casa, o casal avisou que ela só seria parte da "família", caso mantivesse relações sexuais com ele e sua mulher, Marie.

 Assustada, a menina se negou a participar da orgia e foi ameaçada. Marie a empurrou contra uma parede e apertou sua garganta até o momento em que ela concordou, na base de ameaças, a satisfazer suas exigências sexuais.

A adolescente foi obrigada a chamar o primo de "mestre". Ele também deu um anel à menina para mostrar que ela era propriedade dele. Pra piorar, ela ainda era espancada quando não obedecia as vontades doentias do casal. Segundo a polícia, o casal exigia relações sexuais com a menina, pelo menos, duas vezes por semana.

O pesadelo finalmente chegou ao fim quando ela completou 18 anos. Com a ajuda da avó, ela comprou um bilhete de avião e fugiu para o Estado de Ohio. O casal acabou preso na semana passada, anos depois das barbaridades que cometeram, e ainda invocaram passagens religiosas da Bíblia para justificar os abusos.

Clique e confira mais notícias policiais

Image title


Fonte: Com informações do R7