Casal suspeito de furtar 35 carros em shopping é preso

Eles foram presos no dia 9 de agosto e, desde então, conforme a polícia, o estabelecimento não registrou mais furtos

A Polícia Civil de São Paulo prendeu um casal acusado de furtar 35 veículos no estacionamento do shopping Aricanduva, na zona leste da capital. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o homem, um mecânico de 36 anos, e a mulher, uma dona de casa de 32, praticavam os crimes com o filho de 1 ano no colo. Eles foram presos no dia 9 de agosto e, desde então, conforme a polícia, o estabelecimento não registrou mais furtos.

De acordo com a SSP, o casal cometeu seu primeiro crime no estacionamento do shopping em 6 de janeiro, quando o caso não chegou a ser oficialmente registrado na Polícia Civil. No dia 13 do mesmo mês, os criminosos furtaram um DVD player de dentro de um Corsa.

Até 3 de agosto, data do último crime, em que os dois levaram outro DVD player de um Voyage, ocorreram 33 outros furtos. No total, foram dois em janeiro, dois em fevereiro, seis em abril, cinco em maio, seis em junho, 13 em julho e um em agosto. Segundo a polícia, em julho, apenas no dia 9, o casal furtou objetos de três carros.

Além da frequência, o que chamou a atenção da polícia foi o modo utilizado pelos criminosos para praticar os furtos. O casal entrava no shopping com o próprio carro e o estacionavam ao lado do veículo da vítima, de forma a dificultar a visão de quem estivesse por perto. Então, ambos se posicionavam em pé ao lado do veículo e praticavam o furto com o filho de 1 ano e 7 meses no colo. Assim, não despertavam qualquer suspeita dos clientes do shopping.

Segundo o delegado titular do 66º DP, Arthur Frederico Moreira, em alguns casos, o casal usava chaves michas (falsas) para não quebrar os vidros dos carros. Além de DVD e CD players, os dois furtaram bolsas, carteiras e objetos pessoais, como óculos de sol, bichos de pelúcia e celulares. "Eles escondiam os objetos furtados na bolsa do bebê", destacou Moreira. Os agentes encontraram inúmeros itens na casa dos criminosos. De acordo com a polícia, a criança foi entregue ao avô materno.

Fonte: Terra