Casal usa fantasia sexual para matar amigo e roubar seu carro

Os dois homens trabalhavam como vigilantes na Universidade Federal do Ceará (UFC).

Um casal foi preso nesta segunda-feira (20), suspeito de matar um amigo em Fortaleza. O crime, registrado no dia 10 de dezembro de 2014, chama a atenção devido a uma trama sórdida. José Nilton e Maria Claudemir se aproveitaram da fantasia sexual envolvendo um triângulo amoroso para assassinar e roubar Francisco Edilson de Sousa.

Os dois homens trabalhavam como vigilantes na Universidade Federal do Ceará (UFC). Segundo o delegado Fernando Cavalcante, titular da delegacia de Furtos e Roubos de Veículos e Cargas, José Nilton gostava de ver a esposa em relações sexuais com Francisco.

A partir dessa fantasia, de acordo com a polícia, o casal planejou matar o amigo para ficar com seu carro. Para isso, os acusados atraíram Francisco para um encontro amoroso numa casa em Maracanaú. Foi nela onde a polícia encontrou o corpo da vítima, com sinais de espancamento, três dias após o crime.

“A gente não acredita que foi crime passional, mas sim latrocínio”, indica o delegado, que conseguiu solucionar o caso após a quebra do sigilo telefônico dos envolvidos. O carro de Francisco foi vendido em uma feira em Fortaleza. E o dinheiro foi recebido por um filho do casal, que está foragido.

O casal foi preso após a polícia ser avisada pela empresa de José Nilton que um amigo com uma procuração estava em busca de valores devidos ao ex-funcionário. Após diligências, o acusado foi localizado no cartório que emitiu o documento, enquanto Maria Claudemir estava no Anel Viário, à espera do marido para uma fuga para o Rio de Janeiro.
Maria Claudemir e José Nilton foram presos quando já estavam prontos para uma fuga para o Rio de Janeiro (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Os acusados estão presos temporariamente por 30 dias, mas o delegado já adianta que pedirá prisão preventiva, para seguir com as investigações. “Ainda estamos à procura do filho deles, para saber se ele tem algum envolvimento”, explica Fernando Cavalcante. A prisão levou a polícia a desengavetar uma outra morte próxima ao casal.

Em 2011, Maria Claudemir e José Nilton se divorciaram, e a mulher se casou com o próprio sogro, servidor da Guarda Municipal de Fortaleza. O homem, porém, morreu no mesmo ano, vítima de parada cardíaca. “Pelo perfil psicológico deles, é um casal muito perigoso. Até hoje ela é pensionista, e vamos investigar se houve alguma fraude”, avisou o delegado.

Fonte: uol