Casas são apedrejadas e moradores estão apavorados na z. Norte

Moradores acionaram a polícia, mas nada foi feito até o momento.

Famílias em pânico. Há quase 10 dias, casas estão sendo apedrejadas no bairro Marquês, centro Norte de Teresina. De acordo com informações repassadas ao Meionorte.com, os moradores estão apavorados com os atos de vandalismo que ocorrem com bastante frequência na região.

Uma moradora, que não teve o nome divulgado, relatou como tudo ocorreu. “Desde a semana passada que estamos sofrendo com estes atos de vandalismo. É um ato de vandalismo. A gente já prestou queixa, mas a polícia diz que não pode fazer nada, que não pode entrar nas casas e nem subir no muro, o que fica difícil. Temos casas abandonadas aqui atrás, na outra rua, que podem servir como esconderijo. A gente vai dormir 6h da manhã”, afirmou.

Telhado prejudicado por causa das pedras arremessadas
Telhado prejudicado por causa das pedras arremessadas

Uma outra moradora, de nome Fabrícia, conta que está presa dentro da própria casa. “É um absurdo. A gente não dorme, as telhas ficam quebradas e a polícia diz que é 'mau vizinho'. Nós estamos prisioneiros em casa e se sai com as crianças, é com medo e correndo para não ser acertado com uma pedra na cabeça. Quando é que isso vai parar? No dia que encontrar os autores disso vai ter muita confusão. Começa 6h e vai até 1h. Tem uma senhora idosa, que quase não enxerga mais, que vive amedrontada”, questionou. 

Um morador, identificado como Raimundo, diz que as pedras são jogadas no telhado com bastante frequência. “Ninguém dorme de noite, já acionamos à polícia e não sabemos quem está fazendo isso. Nós moramos aqui há 50 anos e , quando paramos de falar, começam a jogar pedras”, contou.

No momento em que a reportagem estava sendo feita, o filho de uma moradora de nome Pâmela quase foi atingido por uma pedrada. “É um inferno. As crianças estão dormindo e quando ouvem o barulho das pancadas das pedras caindo, acordam. A gente não pode dormir, não pode ficar na calçada e as crianças não podem brincar”, disse.



Fonte: Portal Meio Norte