"Nem recém-nascido acredita em suicídio"

"Nem recém-nascido acredita em suicídio"

Ubiraci Rocha disse que não participou da reunião por achar que não acrescentaria muito.

Os promotores de Justiça Ubiraci Rocha e Eliardo Cabral estiveram nos estúdios do programa Bom Dia Meio Norte, apresentado por Ieldyson Vasconcelos, para falar sobre o caso Fernanda Lages (estudante de direito, de 19 anos, morta no dia 25 de agosto).

O promotor Ubiraci Rocha disse que não participou da reunião realizada ontem com o governador Wilson Martins para tratar do caso Fernanda Lages porque achou que sua presença não acrescentaria muito.

?Eu e o promotor Eliardo Cabral temos fechada a tese do homicídio e a Polícia Civil tem fechada, hermeticamente, a tese do suicídio. Percebemos que lá não haveria espaço para a tese levantada pelos promotores?, afirmou.

Ubiraci Rocha acrescentou que um dos delegados da Polícia Civil teria dito que uma das possibilidades de Fernanda Lages ter parado no Prédio da Procuradoria da República (local onde foi encontrada morta) seria para ?fazer xixi?. ?Mas um perito afirmou para a gente que a bexiga dela estava vazia?, declarou.

O promotor Eliardo Cabral também justificou sua ausência na reunião com o governador Wilson Martins: ?Não sou dado a reuniões. Sou dado a ações! Temos a convicção de que o caso está sendo conduzido para terminar em nada, ou seja, em suicídio. Nem um recém-nascido acredita que Fernanda cometeu suicídio?, disse Eliardo Cabral.

Ubiraci Rocha afirmou ainda que a Polícia Civil não tem nenhum suspeito de ter assassinado Fernanda Lages. ?A polícia ainda não apontou nada ao Ministério Público?.


Caso Fernanda: Promotores justificam ausência em reunião com Wilson Martins

O delegado geral da Polícia Civil, James Guerra, falou, por telefone, que a Polícia Civil está aberta e à disposição para que os promotores colaborem com o caso e com a polícia. ?Quero fazer uma pergunta: algum delegado já foi até alguma televisão falar alguma tese??, falou James Guerra.

Ele disse ainda que um inquérito da magnitude do caso Fernanda Lages é feito por muitas pessoas. ?Vários delegados participam da investigação. Os promotores têm algo concreto? Quero pedir que colaborem e façam indicações à polícia. Assim como eles, nós também queremos a elucidação do caso?, afirmou James Guerra.

Fonte: Portal Meio Norte - Samara Costa