Caso Júlia Rebeca: Família vai processar quem divulgar vídeo de sexo da jovem

O caso ganhou notoriedade em rede nacional de televisão neste final de semana

A família da jovem Júlia Rebeca, 17 anos, garante que vai tomar todas as providências contra pessoas e instituições que estiverem divulgando e/ou exibindo o vídeo da adolescente fazendo sexo no intuito de difamá-la. A informação é do advogado da família Paulo Roberto.

As investigações estão acontecendo de forma sigilosa. ?A família fica abalada a cada vez que as imagens da Rebeca aparecem na televisão ou na internet, tornando um drama cada vez maior. O meu papel de advogado é exatamente este: de trabalhar registrando documentos, reunindo provas para, futuramente, estar entrando com as ações cabíveis. O sensacionalismo está sendo feito com a morte da Júlia?.

O advogado conta com o apoio da polícia no intuito de provar que a família somente teve conhecimento do vídeo após o sepultamento da adolescente. Ele contraria o que dizem os meios de comunicação sobre o caso. ?Tudo é mentira! A família somente tomou conhecimento do vídeo na terça-feira, 12, após o enterro da Júlia Rebeca.?

Informações da defesa apontam que um site (não revelado) trata da existência de outro vídeo da adolescente. ?Estamos com a polícia buscando saber se esse novo vídeo é verdade. E, se for, que se apure também para saber em quais circunstâncias ele teria vazado?, disse o advogado ao afirmar que alguns parentes dos menores envolvidos no vídeo já foram ouvidos pela polícia.

Como parte das investigações, a defesa afirma que será feita uma análise da situação para que se descubra quem filmou, quem ficou com as gravações e quem fez vazar o vídeo na internet.

Dentre as especulações que circulam na internet há uma que afirma que os outros dois jovens que estavam no vídeo também tentaram suicídio.

O caso ganhou notoriedade em rede nacional de televisão neste final de semana, após Júlia Rebeca cometer suicídio ao ter divulgado o seu vídeo na internet.

Segundo a Delegacia de Crimes Virtuais, quem divulga ou compartilha esse tipo de vídeo comete vários crimes ao mesmo tempo.

Fonte: Denison Duarte