Crescem casos de mulheres que matam maridos no Piauí

Crescem casos de mulheres que matam maridos no Piauí

As famílias das vítimas pedem justiça e especialistas analisam casos. Confira na matéria!

O caso da acusada Eliza Matsunaga, que executou o marido empresário dono das indústrias Yoki, foi manchete em todos os jornais. Depois de matá-lo, ela ainda o esquartejou e jogou as partes do corpo em terrenos baldios na cidade de São Paulo. No Piauí, teve o caso do policial Charuto, que foi assassinado e esquartejado pela companheira dele na época, Geórgia Carine.

De lá para cá, já aconteceram centenas de outros crimes praticados por mulheres contra os seus companheiros. O caso que mobilizou a polícia civil do Piauí foi o do jovem Gabriel Mendes, assassinado em 2003. A esposa da vítima foi condenada pelo júri popular, Elidiane Maria Barbosa Sousa recorreu da sentença ao STJ, mas não obteve sucesso e quem irá julgar o caso agora de forma definitiva é o Supremo Tribunal Federal.

A mãe de Gabriel Mendes é a psicóloga Raquel Mendes da Costa. Ela, desde o dia da morte do filho, há 10 anos, procura justiça. Na época, a esposa de Gabriel Mendes teria dito que ele teria cometido suicídio, mas a perícia provou que as marcas de bala teriam sido feitas por uma segunda pessoa e as acusações recaíram sobre a ex esposa de Gabriel.

?Eu como mãe fico decepcionada, não pelo fato de dizer que eu quero que ela seja condenada tantos anos de cadeia, isso aí não é o fato. A dor que me causa maior, da perda do Gabriel, foi a questão da vinculação dizendo que era um suicídio. Eu tinha certeza que não era um suicídio, até uma pessoa leiga na área criminal saberia que aquilo ali nunca teria sido um suicídio. Até porque quem conhecia o Gabriel sabia que ele era uma pessoa que gostava de viver. Os motivos, o questionamento do porquê é que até hoje eu me pergunto, porque ela fez isso. Eu só quero justiça e que cada um pague pelo que é responsável, porque ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém?, desabafa a mãe.

No interior do Piauí, foi registrado um homicídio contra o agricultor Manoel Félix da Siva, de 40 anos de idade. Ele foi morto enquanto dormia em sua residência em São Miguel do Tapuio.





A principal causa de mortes contra homens cometido pelas esposas ainda é o ciúme doentio. Algumas mulheres não suportam que o marido tenha uma amante e partem para o desfecho pior, que é planejar o assassinato dos companheiros. Em segundo lugar em relação às motivações para os crimes cometidos contra os companheiros vem a ganância para ficar com os bens da vítima.

CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA DO REPÓRTER PEDRO BORGES NO VÍDEO:

Fonte: Marcilany Rodrigues