Ceará vai ter presídio exclusivo para gays, bis e transsexuais

A ideia é proporcionar atividades específicas para estes detentos.

O Ceará inovou e resolveu reativar um antigo presídio militar em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, para se tornar o primeiro a receber exclusivamente presos GBT, além dos chamados vulneráveis do sistema prisional (idosos e pessoas com dificuldade de locomoção).

De acordo com Hélio Leitão, secretário da Justiça e Cidadania do Estado, a ideia é proporcionar atividades específicas para estes detentos, como capacitação e conscientização sobre suas condições.

Na última terça-feira, a assistente social e transexual Lu Sousa deu uma palestra para travestis da unidade sobre o tema. A unidade já conta com cerca de 160 internos, podendo chegar a 200.

Image title

Image title

Fonte: Hypeness