Cela onde ex-BBB Yuri deve passar a noite está superlotada e não tem camas

Segundo a advogada Ana Paola de Almeida, que representa o ex-BBB com outros advogados, a defesa vai solicitar à Justiça a liberdade provisória do cliente

Após ser preso em flagrante e autuado na Lei Maria da Penha, nesta sexta-feira (5), por agredir a namorada em um hotel localizado no bairro de Cruz das Almas, em Maceió, o ex-BBB Yuri Fernandes, de 28 anos, realizou exame de corpo de delito e foi encaminhado para a Casa de Custódia II, no bairro do Jacintinho.

Segundo o gerente da unidade prisional, André Ribeiro, ele deve passar a noite em uma cela comum e superlotada. "A capacidade da Casa de Custódia é de 29 pessoas, mas, com a chegada dele, temos 83 presos aqui. São nove celas com capacidade média de três presos, sendo que uma delas é feminina. Como não chegou nenhuma referência sobre a escolaridade, ele deve ficar em uma cela comum mesmo", afirma André Ribeiro ao ressaltar que as celas não têm cama.

O ex-BBB foi preso nesta manhã e levado algemado para a Delegacia da Mulher, no centro da cidade, após a namorada dele, Ângela Souza, que é bailarina do Faustão, pedir ajuda por telefone a funcionários do hotel por estar sendo agredida. Ela prestou queixa contra o namorado e depôs por cerca de duas horas. Ao sair da delegacia, Ângela fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e se recusou a falar com a imprensa.

Segundo a advogada Ana Paola de Almeida, que representa o ex-BBB com outros advogados, a defesa vai solicitar à Justiça a liberdade provisória do cliente, mas é provável que ele passe a noite preso. "A Justiça já entrou em escala de plantão, por causa do fim de semana, então fica mais difícil conseguir algo rápido. Estamos empenhado em libertá-lo, mas pode ser que o juiz plantonista só pegue o processo amanhã [sábado]", esclarece. Segundo o gerente da Casa de Custódia, apenas se a Justiça conceder um habeas corpus a Yuri, ele será libertado imediatamente. Se o benefício a que a defesa do ex-BBB se refere for um alvará de soltura, porém, ele só será solto no dia seguinte. "É que o alvará requer consulta ao cartório e de madrugada não temos como fazer isso. Os cartórios já fecharam e só voltam a funcionar a partir de 8h", afirma Ribeiro.






Fonte: G1