Chefe de tráfico de drogas é assassinado dentro de um carro em Fortaleza

Robson já havia sido preso duas vezes, pelos inspetores da Delegacia de Narcóticos

Um homem acusado de ser um dos chefes do tráfico de drogas na Favela Pôr-do-Sol, em Messejana (Zona Sul da Capital), foi encontrado morto dentro de um veículo, no começo da tarde de ontem, em uma estrada carroçável, na localidade de Piranha, no município de Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza)

A vítima, o paraibano Robson Manissobra Miguel, 29, apresentava três perfurações a bala na cabeça. No local foram encontradas três cápsulas de pistola calibre PT 380. A Polícia acredita que o crime pode ter sido motivado por um ?acerto de contas? entre traficantes.

O Diário do Nordeste apurou que Robson já havia sido preso duas vezes, pelos inspetores da Delegacia de Narcóticos (Denarc), por tráfico de drogas. A primeira, em 2006; e a última, no dia 30 de maio do ano passado. Na ocasião, ele foi detido na operação ?Sol Nascente?, da Denarc, juntamente com Antônio Carlos Ferreira Viana, o ?Pequeno?, 36; chefe da quadrilha, e da mãe de ?Pequeno?, Margarida Ferreira Viana, 58.

O corpo de Robson foi encontrado por volta das 12h30, dentro de um veículo Corsa Classic, de placas HYB-6280-CE. Segundo apurou a Polícia, na hora do crime havia outros dois homens no automóvel. Ambos fugiram dali.

Colisão

Os exames preliminares no corpo da vítima e no interior do veículo, realizados pelos peritos Marcondes França e Robério Abreu, da Coordenadoria de Criminalística (CC), indicaram que os tiros que mataram Robson foram efetuados por uma segunda pessoa que estava no banco traseiro.

Os disparos, supostamente teriam sido feitos com o carro ainda em movimento. Segundo o relato de testemunhas ao Diário, após três tiros, seguiu-se um grande barulho correspondente à colisão do veículo, que, desgovernado, atingiu uma cerca no cruzamento das ruas dos Franceses e Ilton Luna. Testemunhas viram quando os dois homens que estavam dentro do carro fugiram, a pé, em direção à rodovia CE-040.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br