Chris Brown é condenado a cinco anos de condicional por agressão à cantora Rihanna

Para evitar ser preso por desobedecer o sistema de vigilância, Brown deverá obedecer todas as leis

Chris Brown foi condenado a cinco anos sob vigilância da lei e a seis meses de trabalhos comunitários, segundo o site TMZ. O cantor foi julgado pela Suprema Corte do condado de Los Angeles, nesta terça-feira (25), pelas acusações de agressões contra a ex-namorada Rihanna.

Para evitar ser preso por desobedecer o sistema de vigilância, Brown deverá obedecer todas as leis, dar satisfações às autoridades a cada 72 horas e comparecer a reuniões anuais. Durante os cinco anos, ele não poderá ter posse de nenhum tipo de arma, mesmo que não seja de fogo.

A juiza Patricia Schnegg foi muito dura em suas palavras para o cantor, antes de sentenciar a pena na comunidade católica de Richmond, ao lado de outras pessoas que cometeram delitos parecidos com o seu. "Eu não estou imune às besteiras que você falou", disse, fazendo referência aos argumentos que o cantor usou para se defender.

Ele ainda deve manter 90 metros de distância da cantora Rihanna, exceto quando eles tenham que participar de um mesmo evento. A ordem também terá duração de cinco anos. Para completar, Brown terá que pagar cerca US$ 5,5 mil em multas.

O advogado da cantora não fazia questão que Brown fizesse trabalhos comunitários ou ficasse sob atenção da justiça. "Uma ordem de restrição básica é suficiente para minha cliente. Vai impedir que Brown a moleste e perturbe", disse o advogado da cantora dias antes do julgamento.

O Caso

No dia 8 de fevereiro, depois de uma festa que antecedeu o Grammy, os dois discutiram e Brown acabou agredindo Rihanna e inclusive a ameaçou de morte.

A cantora deu entrada em um hospital de Los Angeles com o rosto ferido e marcas de mordidas. Na mesma noite, o cantor se entregou à polícia e prestou depoimento. O rapper foi liberado após pagar fiança de US$ 50 mil.

Fonte: Terra, www.terra.com.br