Cinco são presos em ação contra grupos que atacavam redes bancárias

As prisões aconteceram num período de oito dias

Cinco homens foram presos após operação da Polícia Civil contra grupos especializados em roubos a bancos e explosões de caixas eletrônicos no Estado de São Paulo. As detenções ocorreram em Campinas, no interior, e em Itaquera, na zona leste da capital, segundo informou nesta sexta-feira o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). As prisões aconteceram num período de oito dias.

No último dia 18, o frentista Jean Carlo de Barros, 37 anos, o mecânico Jeferson Rodrigo Dias, 35, e o repositor José Andson Lourenço da Silva, 22, foram detidos em Campinas, quando se preparavam para detonar um caixa eletrônico em Santo Antônio do Jardim.

O trio, acusado de promover ataques nas regiões de Campinas e Ribeirão Preto, foi flagrado em um carro com dinamite, picareta, pé-de-cabra e chaves. Segundo o delegado Fábio Pinheiro, os presos são investigados em, pelo menos, 11 casos de explosões de caixas eletrônicos. Todos já tinham passagens por roubo.

Os outros dois presos durante a operação da polícia foram detidos na última quarta-feira (27), após cometer um crime de latrocínio. O frentista Claudemir Costa Caetano da Silva, 30 anos, e o cobrador Marcelo Barreto de Souza Bomfim, 23, invadiram uma agência bancária em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo, e mataram uma vigilante durante a ação, além de deixar outro segurança gravemente ferido. A dupla foi encontrada em Itaquera, na zona leste de São Paulo.

Fonte: Terra