Com crianças, família faz festança em motel, reclama da conta e chama PM

PM e Conselho Tutelar localizaram um homem, três mulheres e seis crianças que foram ao local para se divertirem e conhecerem "como era o local"

A recusa de pagamento de uma conta de cerca de R$ 1,1 mil em consumo e estadia acabou revelando uma situação inusitada em um motel de Campo Mourão (PR), a 460 quilômetros de Curitiba. Acionados pelo cliente que acreditava que os preços dos produtos estavam superfaturados, policiais militares que atenderam a ocorrência localizaram no estabelecimento o denunciante em companhia de três mulheres adultas e seis crianças, com idades entre 3 meses a 7 anos de idade.

As mulheres - de 23, 27 e 31 anos - eram irmãs e mães das crianças. O homem, de 43 anos, era namorado de uma das mulheres. Moradores do pequeno município de Peabiru, a 12 quilômetros de Campo Mourão, todos foram levados para delegacia em companhia da funcionária do motel.

Em depoimentos, o homem e as mulheres disseram que haviam se dirigido ao estabelecimento para conhecer como "era um motel", afirmando que não praticaram sexo no local, onde também estavam as crianças. Uma das irmãs é mãe de três dos menores de 18 anos, outra de dois e a última de uma das crianças.

Enquanto aguardava para ser ouvida na delegacia, uma das mulheres disse que a intenção do "passeio" era apenas fazer a diversão da família. Segundo ela, as crianças entraram nas banheiras de hidromassagem, brincando com espuma e "balõezinhos", confeccionados com os preservativos disponíveis na suíte. Ela disse à imprensa, que "não houve maldade".

Bebidas e chocolate

De acordo com a funcionária do motel, o grupo deu entrada por volta das 21h de domingo e deixou o local no final da madrugada desta segunda-feira.

A mulher afirmou que não percebeu a presença de crianças durante a entrada do homem e das mulheres no motel. Na saída, o homem se recusou a pagar o valor do consumo que teria incluído uísque, champanhe, refrigerantes e chocolates. Ele próprio telefonou para a polícia.

Ao presenciar a cena, policiais do 11º Batalhão da PM, acionaram o Conselho Tutelar da cidade para acompanhar o caso. As crianças molhadas e trajando chinelos com a logomarca do motel, foram levadas para um abrigo na cidade onde tomaram banho e se alimentaram. O homem e as irmãs foram liberados após serem ouvidos na delegacia e se comprometeram a se apresentar no fórum da cidade nos próximos dias.

No final do dia, as crianças foram levadas até Peabiru e entregues novamente às mães. O delegado-adjunto de Campo Mourão, Marino Marcelo de Oliveira, responsável pelo caso, não foi localizado pelo Terra para informar as providências legais adotadas em relação ao grupo de adultos e ao motel.

Fonte: Terra