Comandante Geral das UPPs se ferem tiroteio na Rocinha; clima de tensão

Depois de uma madrugada de intenso tiroteio na comunidade, o clima segue tenso.

O coronel Frederico Caldas, comandante geral das UPPs, se feriu durante tiroteio na Rocinha, na manhã deste domingo. Rumores de que ele teria sido baleado foram desmentidos pela assessoria de imprensa da PM, que informou que ele caiu e bateu a cabeça, ao tentar se abrigar durante a troca de tiros. O comandante foi levado para o Hospital Geral da Polícia Militar para fazer um raio-x. Depois de uma madrugada de intenso tiroteio na comunidade, o clima segue tenso. Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), do Batalhão de Policia de Choque (BPChq) e agentes de outras UPPs estão na comunidade fazendo patrulhamento. Uma nova troca de tiros ? a que teria provocado o ferimento de Frederico Caldas ? ocorreu por volta de 11h20 na Rua 1.



Moradores relataram a situação. Um deles, que não quis se identificar, ficou bastante assustado com os disparos:

? Nunca tinha escutado tiros como ouvi ontem. Agora estão revistando todo mundo. Aqui ninguém mais pode ter um cordão de ouro, que já falam que é bandido. Uma favela pacificada desse jeito? Que isso!

Uma moradora, que também não quis se identificar, contou que ouviu o intenso tiroteio na madrugada e foi obrigada a se esconder dentro de casa:

? Estou com medo até agora. É tanto terror, que meu estômago está doendo muito, de nervosismo. O tiroteio começou às 3h30. (Os bandidos) passaram debaixo da minha casa, atirando muito. Escutei eles subindo e atirando, pessoas chorando... Não coloquei a cabeça para fora da janela, mas como moro de frente para a rua consegui ouvir. Gritavam ?para de dar tiro de bobeira? ? relata.

Ela teve que se esconder entre o fogão e a geladeira com o marido e o filho, de 10 anos:

? Nos escondemos o mais longe possível das janelas porque foi absurdamente tenso. Foi uma madrugada de pânico, terror e pavor.

Ela conta que o garoto ficou bastante assustado, mas conseguiu se acalmar. Como bandidos atiraram em geradores de energia, partes da comunidade ficaram sem luz até amanhã deste domingo.

José, outro morador da comunidade, contou que acordou com o tiroteio:

? Estava dormindo com a minha esposa, e tomamos um susto. Não sabíamos o que estava acontecendo. Tinha muita gente correndo, começou a faltar luz, ficamos escondidos dentro do quarto até passar

De acordo com nota divulgada pela UPP, ?por volta de 3h30 da madrugada deste domingo (16/02) bandidos efetuaram disparos entre as Ruas 1 e 2 da Favela da Rocinha. Dois homens foram feridos e socorridos para a UPA da comunidade. Os criminosos também atearam fogo em alguns objetos na entrada do Túnel Zuzu Angel impedindo a passagem de veículos, além de terem atirado em transformadores e deixado parte da comunidade sem energia. Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e do Batalhão de Policia de Choque (BPChq) foram acionados e no momento realizam incursões na comunidade. Foram deslocados também policiais de diversas Unidades de Policia Pacificadoras (UPPs), aproximadamente 150 homens reforçam o policiamento na Rocinha. Um homem foi preso portando uma pistola e conduzido para a 11 DP (Rocinha). A via foi liberada por volta das 7h?.

Fonte: Extra