Comerciante é agredido dentro de banco por pitboy por demorar a usar o caixa eletrônico

O comerciante foi à delegacia, onde o caso foi registrado como lesão corporal

Quase três meses após o universitário Vitor Suarez Cunha, de 21 anos, ter sido brutalmente espancado por pitboys ao defender um mendigo que estava sendo chutado pelo bando na Ilha do Governador, o bairro registra mais um caso de agressão por motivo banal. Na última segunda-feira, o comerciante José Ludgero Espírito Santo da Silva, de 50 anos, foi agredido por um suposto lutador de MMA, dentro de uma agência bancária, simplesmente porque estava demorando a usar o caixa eletrônico.

? Eu estava fazendo vários depósitos e pagamentos no caixa. O cara que estava atrás de mim foi reclamar com uma atendente. Depois voltou para a fila e veio reclamar comigo, dizendo que eu estava fazendo pagamentos no caixa de depósitos.

Ludgero respondeu que a máquina servia para os dois serviços, e que continuaria a usar o caixa até terminar tudo.

? Foi quando ele disse: "o que? tá tirando onda com MMA?". Aí, me deu um tapa no peito e um pontapé na costela. A pancada foi tão forte que a minha pasta com dinheiro e documentos voou. O cara era tão forte que foi preciso três seguranças do banco para contê-lo. Pedi para segurarem o agressor até a polícia chegar, mas os seguranças o liberaram, e ele fugiu.

O banco fica próximo à 37ª DP (Ilha). O comerciante foi à delegacia, onde o caso foi registrado como lesão corporal provocada por socos, tapas e pontapés. A polícia já pediu as imagens do circuito de segurança do banco para tentar identificar o agressor, que seria cliente da agência.



Fonte: Extra