Comerciante morto ia mudar-se por causa da violência

Comerciante morto ia mudar-se por causa da violência

Dois dos assaltantes eram menor de idade e foram pegos em flagrante.

Tem crescido a escalada da violência no bairro Cidade Nova, na Zona Sul de Teresina. Em alguns anos já foram assassinadas quatro pessoas nas ruas Haiti, Chile e Venezuela. Dessa vez a vítima foi o aposentado e comerciante Luís Marques do Nascimento, de 74 anos. Ele foi surpreendido nesta segunda-feira, 08 de junho quando foi morto a tiros por três acusados.

Dois dos assaltantes eram menor de idade e foram pegos em flagrante. Eles confessaram a participação no latrocínio. ?Nós tentamos fazer o assalto aí o velho reagiu e aí atiramos no velho?, conta um dos menores presos.

Os vizinhos estão revoltados com tanta violência e evitam sair de casa à noite. E agora os bandidos estão agindo durante o dia. Os comerciantes são reféns e os moradores tem que tomar bastante cuidado ao andar nas ruas do bairro.

?Há poucos dias teve ali o saqueamento dentro do condomínio aqui perto. Aqui tá demais, a gente sai de casa e não sabe se volta?, conta um morador do bairro.

A esposa de seu Luís já pedia há vários anos que eles se mudassem do bairro Cidade Nova para o Parque Piauí. Ele seguiu a ideia da esposa e vendeu a casa mais o ponto de comércio. A mudança estava marcada para o próximo domingo.

Francisca Maria, que trabalhava com a família, confirma a mudança e fala sobre o assassinato. ?Domingo que vem agora todo mundo ia mudar e agora eles vão só a esposa e os filhos. O rapaz disse que ele não reagiu de jeito nenhum, que não deu tempo nem dele falar nada, disse que ele só fez virar de frente e atiraram?, conta.

?Esses três indivíduos foram assaltar o comerciante e ele teve uma esboço de reação e foi alvejado. Conseguimos identificar o veículo que eles empreenderam fuga e conseguimos prender os dois. Agora estamos em diligência para tentar prender esse terceiro participante que está foragido e segundo os acusados e testemunhas foi o que efetuou o disparo com arma de fogo que levou à morte da vítima?, conta o capitão do RONE Fábio Abreu.

CONFIRA A MATÉRIA DO REPÓRTER PEDRO BORGES:

Fonte: Marcilany Rodrigues