Como prova de amor, mulher ajuda a matar o ex-namorado

Como prova de amor, mulher ajuda a matar o ex-namorado

Jovem queria justificar para namorado de que ela não tinha um relacionamento com outra pessoa

Talita Helena Rodrigues Caetano, de 21 anos e grávida de cinco meses, e seu atual companheiro Maicon Alexandre Bepler, 22 anos, confessaram ter assassinado o advogado Lorenzo Moraes, de 22 anos, com quem Talita se relacionou no passado. A polícia de Mogi Guaçu trabalha com a hipótese de crime passional, já que a motivação seria o ciúme e desconfiança de Bepler em relação à namorada.

Bepler, pai do filho que Talita está esperando, confessou que matou o advogado e ainda revelou os detalhes do crime. Segundo o delegado da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Mogi Guaçu, José Souza, o casal alega que houve uma briga.

Para as autoridades que investigam o caso, o crime foi premeditado. De acordo com o delegado, o casal alega que o tipo de relacionamento era telefônico:

? Até onde vai esse relacionamento não está esclarecido. A verdade é que havia um relacionamento e a vítima foi atraída para o imóvel do casal.

Em depoimento, Talita afirmou que, na época, ela e Moraes mantiveram um relacionamento apenas por telefone por quatro meses e que, após o envolvimento, a vítima teria começado a namorar.

Eles teriam se conhecido há três anos em uma casa noturana onde ela trabalhava como balconista em Mogi Mirim ? cidade onde todos os envolvidos moravam.

Para o delegado Souza, ela foi o pivô do caso:

? Eu não tenho dúvidas. Ela participou diretamente. Ela tinha a intenção de justificar para ele [Maicon] de que ela não tinha um relacionamento com o advogado. Então de certa forma ela participou.

Em depoimento, Talita contou que Moraes voltou a falar com ela três semanas antes do crime. Bepler não acreditou que só se relacionavam por telefone e, para provar que não tinha um relacionamento amoroso com o advogado, ela pediu para que a vítima fosse até a casa onde vivia com Maicon na noite do dia 10 de março ? trajeto que foi filmado por câmeras de segurança das ruas.

Ao entrar na casa, o advogado foi golpeado por Bepler, que estava escondido. O jovem desmaiou e o casal o amarraou ao sofá. Depois, a vítima foi levada no porta-malas do próprio carro até um canavial em Enegenheiro Coelho, cidade vizinha, onde foi golpeada com uma faca no pescoço.

A faca usada no crime foi encontrada no canavial. Apenas o celular ainda não foi achado. Para o advogado não restam dúvidas:

? Foi premeditado. Não temos dúvida de que a intenção era matar a vítima.

A prisão preventiva já foi pedida e o casal deve responder por homicídio qualificado. Também há a possibilidade de serem indiciados por latrocínio, já que Maicon furtou R$ 40 da carteira de Moraes.


Como prova de amor, mulher ajuda a matar ex-namorado

Fonte: r7