Confronto armado entre duas gangues deixa um adolescente morto em Fortaleza

Ele foi atingido fatalmente por cinco disparos, nove pessoas foram detidas

?Eles vieram travar uma verdadeira batalha?. A afirmação do delegado Luz Carlos Barbosa, titular da Delegacia de Horizonte, reflete o clima de ?guerra? que se instalou naquele município da Região Metropolitana de Fortaleza. Na noite de quarta-feira (18), um confronto armado entre duas gangues rivais, na ?Praça dos Zumbis?, resultou em um adolescente de 17 anos morto e duas garotas, de 14 e 16 anos feridas. Além deles, um adulto também foi lesionado a bala durante o tiroteio na rua.

Após a troca de tiros em que o adolescente Antônio Marcos Sousa da Silva, 17, foi atingido fatalmente por cinco disparos, nove pessoas foram detidas, entre elas, quatro adolescentes. A operação que resultou nas prisões e apreensões foi comandada pelo próprio superintendente da Polícia Civil, delegado Luiz Carlos Dantas, que ao saber do tiroteio, foi ao local, juntamente com três inspetores da Divisão Anti-Seqüestro (DAS). Com o apoio de policiais da região, eles conseguiram localizar a quadrilha.

Na casa, onde a maioria deles estava escondida foram encontradas cinco revólveres e uma escopeta calibre 12. A Polícia achou também com os acusados drogas, celulares e outros objetos que, segundo as primeiras investigações, seriam produtos de roubos cometidos recentemente pelo bando.

Todos foram identificados e autuados por homicídio, formação de quadrilha e porte ilegal de arma. Alguns já respondem por outros crimes e têm mandados de busca e apreensão e prisão. São eles, Stênio Rodrigues de Sousa, 20; Paulo Roberto Silva Barbosa, 19; Francisco Rodolfo de Sousa Vasconcelos, 21; Edvandro Pereira Vieira, 29; e Francisca Taciane Silva de Melo; e quatro adolescentes, sendo um de 15 anos, dois de 16 e um de 17.

De acordo com o delegado Luiz Carlos Barbosa, o confronto teve como motivação principal a disputa por pontos de vendas do tráfico de drogas no Município. Segundo ele, jovens e adolescentes se deslocaram de outros municípios da Região Metropolitana, como Caucaia e Maracanaú, para travar uma luta contra outro grupo que controla o tráfico no Município de Horizonte.

Carnaval

Os acusados afirmaram que estavam na cidade para passar o Carnaval e encontraram um antigo ?desafeto?, o adolescente assassinado Antônio Marcos, que morava no Pirambu e estava escondido ali. Eles tiveram uma discussão e houve o tiroteio. Contudo, segundo a Polícia, eles estavam em Horizonte há, pelo menos, duas semanas, cometendo assaltos e traficando drogas.

A Polícia estima que cerca de 40 pessoas tenham sido vítimas de assaltos do grupo nos últimos dias. Várias compareceram à delegacia. O clima na cidade é de perplexidade.

Fonte: Diário do Nordeste