Confusão no Maracanã marca compra de ingressos da "final" entre Flamengo e Grêmio

A confusão teve início por volta das 7h, hora prevista para a abertura das bilheterias. Os ingressos se esgotaram às 8h40m

Uma confusão envolvendo os torcedores do Flamengo que aguardavam numa longa fila para comprar ingressos para o jogo contra o Grêmio deixou o trânsito congestionado no entorno do Maracanã, no início da manhã desta quarta-feira. A Radial Oeste, a Rua Professor Eurico Rabelo, entre as ruas Isidro de Figueiredo e Professor Manoel de Abreu, e outro trecho da Manoel de Abreu tiveram que ser interditadas, já que a pista foi invadida por torcedores. As vias já foram liberadas, mas a medida gerou congestionamento por boa parte da manhã na Avenida Maracanã e nas ruas Teodoro da Silva e São Francisco Xavier.

A confusão teve início por volta das 7h, hora prevista para a abertura das bilheterias. Os ingressos se esgotaram às 8h40m. A fila, que começou a se formar segunda-feira, terminou desorganizada, e policiais de vários batalhões, inclusive do Batalhão de Choque, foram acionados para fazer a segurança do local. A PM usou cassetetes, balas de borracha, bombas de efeito moral, gás de pimenta e gás lacrimogêneo para controlar a multidão.

Segundo a rádio CBN, cerca de 15 mil pessoas ficaram na fila, que deu a volta no estádio, para comprar os 5 mil ingressos para o jogo da última rodada do Campeonato Brasileiro. Originalmente, essas entradas estavam destinados ao time gaúcho, mas foram disponibilizadas para os rubro-negros, por falta de procura em Porto Alegre. Cada torcedor só teve direito a adquirir um par de ingressos. A restrição buscou evitar a ação de cambistas.

A venda dos ingressos para o jogo do Flamengo foi antecipada para evitar o encontro entre os torcedores do time e os do clube Fluminense, que nesta quarta-feira à noite enfrenta a LDU, na final da Copa Sul-Americana.

Fonte: Extra, extra.globo.com