Corpo de brasileira assassinada na Venezuela é exposto em praça pública

Parentes acreditam que o crime tenha sido motivado por vingança porque a vítima teria presenciado "algo ligado a execuções ou tráfico de drogas"

Depois de ser assassinada e mutilada, uma brasileira que trabalhava como cozinheira teve o cadáver exposto em praça pública na Venezuela. Ana Cristina da Silva, 33 anos, ganhava a vida em um garimpo de ouro do país vizinho havia quatro anos. Os parentes acreditam que o crime tenha sido motivado por vingança: "algo ligado a execuções ou tráfico de drogas", comentou Edivan da Silva, tio da vítima. "Ela foi executada dessa maneira para servir de exemplo aos moradores da região", disse ele. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.


Corpo de brasileira assassinada é exposto em praça pública na Venezuela

O crime foi registrado no dia 27 de janeiro na região de Las Claritas, que fica a três horas da fronteira com Roraima, no norte do Brasil, e a polícia de San Félix, onde foi registrada a ocorrência. Os índices de criminalidade são altos na região. Procurado pela reportagem da Folha, o governo brasileiro disse que não foi procurado pela família da vítima, enquanto a cônsul venezuelana em Roraima preferiu não se pronunciar sobre caso.

Fonte: Terra