Corpo é encontrado próximo a Parque de Exposição no PI

O corpo estava dentro de cercado de arame, próximo ao Parque Recreio, nas margens do rio surubim, em Campo Maior

Populares encontram na manhã desta sábado (19) o corpo de um homem identificado por Antônio Carlos da Costa, de 25 anos, o vulgo Mucura. O corpo estava dentro de cercado de arame, próximo ao Parque Recreio, nas margens do rio surubim, em Campo Maior, a 82 km ao norte de Teresina.

O homem morava no Bairro de Flores e a polícia desconfia que ele pode ter sido atraído ao local por alguém, o conhecido cheiro do queijo, ou ainda assassinado em outro local e o corpo ?desovado? no terreno, mas o acesso é muito ruim e um carro, por exemplo, não chegaria ao local.

Policiais civil e militar isolaram o local e acionaram o Instituto de Criminalística, que vai apontar os motivos da morte.Segundo a polícia civil, o corpo não tem marcas de espancamento ou que foi amarrado.

Uma ex-companheira de Antonio Carlos chegou ao local e disse que ontem recebeu uma mensagem do mesmo pedindo pra ver um filho que os dois tiveram juntos. Ela disse também que já a noite, Antonio Carlos teria passado por ela de bicicleta, levando uma outra mulher, e esta teria lhe jogado uma bagana de cigarro. A polícia quer saber do teor da mensagem e se o fato pode ter ligação com a morte.

A mãe e uma irmã da vítima também foram até o local. A irmã disse que por volta de 1h da manhã deste sábado, Antonio Carlos passou na casa da família que mora na localidade Pedra de Fogo, deixou o celular e saiu sem dizer pra onde ia. A mãe desmaiou ao ver o filho morto.

Uma testemunha, que pediu pra não ser identificada, disse que por volta das 20:00h de ontem, viu um carro preto circulando na região. A polícia trabalha com todas as hipóteses.

Mucura foi preso em junho deste ano pela polícia de Campo Maior, por força de um mandado judicial sob acusação de vários assaltos, inclusive durante o festejo de Santo Antonio, padroeiro da cidade. Ele ficou ?famoso? depois de postar fotos nas redes sociais manuseando arma de fogo.











Fonte: Campo Maior em Foco