Polícia investiga se mulher foi morta em ritual de magia negra

Polícia investiga se mulher foi morta em ritual de magia negra

Suspeito do crime é marido da vítima e está foragido; filhos ficaram com a mãe dele

O delegado Rubens José Perez informou que existem indícios de que Cristiane Silva, 33 anos, tenha sido morta para um ritual de magia negra. O corpo da vítima foi encontrado esquartejado dentro de uma mala em uma casa na cidade de Joaquim Távora, no Paraná. O marido dela é suspeito do crime e está foragido.

Segundo o delegado, o casal tinha envolvimento com rituais de magia negra e pelo cenário da residência ficou claro a intenção da morte. Os vizinhos também contaram à polícia que os dois brigavam constantemente e que ouviram uma discussão na noite de sexta-feira (11).

? Encontramos imagens de bruxas e outros símbolos que podem ter relação com esses rituais que o casal participava. Não há sinais de arrombamento na casa, ninguém viu outras pessoas. Para a polícia, o marido é o suspeito.

A polícia informou que funcionários da empresa em que Cristiane Silva trabalhava deram falta dela no local e acionaram a polícia. O casal vivia em uma casa no bairro Asa Branca. Policiais foram até a casa da sogra de Cristiane e pegaram as chaves da residência.

Assim que entraram, sentiram o mau cheiro e localizaram o cadáver dentro da mala, enrolada em um pano. O corpo tinha cortes no pescoço, tórax, barriga e pé. A vítima tinha uma filha do primeiro casamento e um filho com o suspeito. O homem teria deixado as crianças com a mãe, no sábado, e fugiu.

Ele foi identificado como Lucas Araújo e está foragido. A polícia disse acreditar que ele tenha fugido para São Paulo, onde vivia com a mulher antes de mudarem para o Paraná.

A polícia acredita que o crime tenha ocorrido no sábado (12) e informou que vai pedir apoio para a polícia de São Paulo ajudar no caso.


Corpo em mala: polícia do PR investiga se mulher foi morta em ritual de magia negra

Corpo em mala: polícia do PR investiga se mulher foi morta em ritual de magia negra

Fonte: r7