Corpo exumado de Fernanda Lages retorna ao Piauí em vinte dias

Apesar do andamento da apuração do caso, as provas ainda não apontam a autoria do crime



A última conversa entre a família da estudante Fernanda Lages e a Polícia Federal não foi nada animadora. O pai da estudante, Paulo Lages e integrantes da família, garantem que a PF continua com as investigações baseadas na tese de homicídio.

Apesar do andamento da apuração do caso, as provas ainda não apontam a autoria do crime. Algumas provas perdidas antes da investigação da Polícia Federal, estariam atrapalhando o trabalho. " O suicídio divulgado por parte da imprensa está totalmente fora de cogitação", disse um representante da família da estudante encontrada morta no dia 25 de agosto de 2011 na obra do prédio do Ministério Público Federal em Teresina.

De certo, a família espera que a PF consiga explicar como e de que maneira o crime aconteceu. A certeza no momento, é que os vigias da obra serão indiciados. Sobre o corpo de Fernanda que foi exumado e levado para São Paulo, a previsão do retorno será para no máximo 20 dias à cidade de Barras.

Fonte: Marcos Moraes