Corregedoria vai punir PMs infratores

Entre 2008 e 2009 houve redução no número de denúncias feitas pela população aos policiais militares, mesmo com abertura de canais de atendimento dir

A Polícia Militar do Piauí promete rigor na punição dos policiais que agem de forma diferente da conduta exigida pela corporação. Todos os crimes cometidos por militares estão sendo apurados pela Corregedoria, que é o orgão fiscalizador da Polícia.

A denúncia pode ser feita por qualquer cidadão. Em Teresina pode ser feita na Corregedoria da PM, no interior do Estado nos Batalhões e Companhias Militares. Depois da denúncia, é realizada a apuração do ato de indisciplina dos policiais que cometem desvios de conduta, tanto disciplinar como criminalmente. Para agilizar o trabalho da polícia judiciária, a Corregedoria trabalha com duas divisões, uma administrativa e outra operacional. Dependendo da gravidade do caso o policial militar pode ser excluído ou sofrer processo de deserção.

Um balanço divulgado pela Polícia Militar em relação aos processos administrativos aplicados nos últimos dois anos mostra que quase três mil processos foram abertos contra policiais indisciplinados. Entre 2008 e 2009 houve redução no número de denúncias feitas pela população aos policiais militares, mesmo com abertura de canais de atendimento direto à polícia judiciária.

A Corregedoria da Policia Militar foi criada em 2005, o comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Prado, disse que casos de indisciplina e de crimes praticados pelos militares não serão aceitos dentro da corporação. “Toda transgressão é encaminhada para a Corregedoria. No caso de crime vai para a justiça militar. A polícia vai trabalhar rigorosamente e coibir qualquer ação que fere os princípios dignos da Polícia Militar do Piauí”, destacou o comandante. Os dois gráficos abaixo mostram as estatísticas da Corregedoria em relação a processos administrativos nos anos de 2008 e 2009.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br