Proliferação do crack no interior preocupa Comitê Anti-Drogas

James Guerra destacou que a capital piauiense pode ser considerada a mais segura

O trabalho do Comitê Anti-Drogas continua em combate ao crack. O delegado James Guerra, presidente do comitê, disse em entrevista à Rede Meio Norte que existe um mercado que circula em torno do tráfico. Esse mercado fortalece os traficantes que são ?calçados? para manter a boca de fumo com mercadoria fixa.

Com relação aos homicídios em Teresina , James destacou que a capital piauiense pode ser considerada mais segura que as demais, pois os crimes que envolvem pessoas de 18 a 25 anos, são caracterizados por envolvimento com o tráfico e crimes passionais. Segundo ele, o reforço fundamental para o combate ao crack seria a contratação de mais agentes e peritos por parte dos governos, sendo uma forma de investimento para esse enfrentamento. ? Precisamos de efetivo maior e estamos em busca disso com o Governo do Estado?, declarou.

Outro fato que tem preocupado o Comitê Anti-Drogas é a proliferação rápida do crack em municípios considerados pequenos no Piauí, com isso serão deflagradas operações especiais nessas cidades, fazendo uma descentralização da capital. ? Vamos estar também nas cidades pequenas que temos a certeza de que o sofrimento das famílias é maior com o domínio do crack. Vamos vencer essa guerra?, finalizou.

FOTOS: HÉLVIO MENESES





Fonte: Marcos Moraes