Criança baleada tem morte cerebral em SP

O condomínio de luxo em que a menina morava tem câmeras e cerca elétrica

A menina de 8 anos que foi baleada na cabeça durante assalto e está internada no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, teve morte cerebral na manhã desta quinta-feira (21). Gabriela Nunes de Araújo foi ferida por assaltantes, na quarta-feira (20), quando estava em sua casa, em Rio Claro, a 173 km de São Paulo.

Segundo boletim médico divulgado pelo hospital às 11h, ?apesar de todas as tentativas e procedimentos médicos realizados para diminuir a hipertensão intracraniana da paciente? a morte foi constatada às 10h30.

O condomínio de luxo em que a menina morava tem câmeras e cerca elétrica. Mas nada disso impediu que os criminosos entrassem com tranquilidade no local. De acordo com a polícia, na hora do assalto, os equipamentos estavam desligados. Os vizinhos também não perceberam nada.

Os assaltantes escalaram o muro de três metros de altura e passaram entre a cerca. Testemunhas disseram que os dois assaltantes dominaram a babá, Gabriela e a irmã gêmea dela. Quando o alarme da casa disparou, eles se assustaram a atiraram contra as vítimas.

A menina foi atingida na cabeça. Ela ficou internada cerca de 12 horas na UTI da Santa Casa de Rio Claro. Depois, foi transferida de helicóptero para o Hospital Albert Einstein. Os pais a acompanharam em um outro helicóptero.

Criminosos identificados

A polícia informou que já sabe quem são os dois criminosos que invadiram a casa e atiraram na cabeça da criança. Um deles é menor de idade. Os dois estão foragidos.

A babá da menina e um casal que teve o carro roubado pelos assaltantes foram ouvidos na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Claro. Os depoimentos das vítimas ajudaram a polícia a identificar os suspeitos.

"Um é menor, tem 17 anos, e o outro tem 20 anos. [Eles] já têm várias passagens pela delegacia por porte, por furto e tráfico de entorpecentes", disse o tenente coronel Antonio Marcolino Vieira.

Fonte: g1, www.g1.com.br