Criança de 3 anos é espancada e chega desacordada em hospital

Mãe e padrasto foram presos suspeitos de agredir menina

Uma criança de apenas três anos deu entrada em um Pronto-Socorro de Belo Horizonte, nesta terça-feira (26), desacordada e com sinais de espancamento por todo corpo

A mãe da vítima, Marília de Araújo Pereira, 23, levou a filha dizendo que a criança estaria sofrendo uma crise alérgica a um medicamento.

A menina apresentava queimaduras por todo corpo, hematomas na cabeça, marcas de mordida e arranhões. Marília informou à polícia que o namorado dela, Fabio Anacleto, de 25 anos, havia cuidado da criança durante o dia enquanto ela trabalhava.

Criança com hematomas (Crédito: reprodução)
Criança com hematomas (Crédito: reprodução)


Segundo o pai da criança, o soldado da Polícia Militar Maikon Henrique, a filha teria dito no hospital que a mãe presenciou as agressões. Henrique conta que Marília havia ligado para ele de madrugada avisando que a filha estava sofrendo uma crise alérgica.

O pai da menor ainda afirmou que desconfiou do motivo da internação da criança, já que perguntou a que medicamento a menina teve reação alérgica, e a mãe desconversou. 

Mãe e Padrasto da criança (Crédito: reprodução)
Mãe e Padrasto da criança (Crédito: reprodução)


" Eu perguntei minha filha estava tomando algum medicamento. Ela não falou nada com nada e desligou o telefone na minha cara. Então eu fiz o contato e fiquei sabendo que a menina chegou no hospital toda machucada".

O militar reclama que Marília dificulta o contato entre ele e a filha. Ele relata que não sabe nem mesmo o endereço dela. Com a agressão, o soldado espera conseguir a guarda da criança que luta desde que se separou da mulher.

Criança com hematomas (Crédito: reprodução)
Criança com hematomas (Crédito: reprodução)


" Ela não me passa endereço, não passa escola, não passa nada. Não sei nada sobre a vida da minha filha e eu corro atrás. Se deus quiser eu vou conseguir a guarda dela agora".

Fonte: Com informações do R7