Criança morre após tomar medicação em hospital e caso gera polêmica

Campo Maior: Polícia informou que há suspeita de erro médico.

Na manhã de quinta-feira, dia 23 de junho, uma criança de um ano e quatro meses morreu no momento em que era amamentada pela mãe, no Hospital Regional do município de Campo Maior, a 86 km de Teresina. A morte da criança de nome Isabela Alves Feitosa gerou revolta por partes dos familiares que acusam o Hospital de negligência médica. 

A criança, natural da comunidade Vassoura 3, zona rural de Cabeceiras do Piauí, foi transferida do município de origem após apresentar sinais de pneumonia. A mãe  Maria Antônia afirmou que apesar de ter chegado à unidade de saúde ontem, somente na quinta-feira,, dia 23, a criança foi medicada. Ela afirma que após a medicação, que foi aplicada no soro, a filha faleceu. 

Isabela Alves Feitosa
Isabela Alves Feitosa

“Estavam dando só oxigênio pra menina. Eu disse ‘cadê o doutor. Eu quero falar com ele, porque minha filha está cansada, gripada, com febre, não come. E eu quero um médico pra dá o medicamento pra minha filha’. Custaram dá a medicação pra ela. Era pra ter dado ontem, ele deu foi hoje”, disse Maria Antônia.

Testemunhas afirmam que a criança teria se engasgado com o leite da mãe. “Ela tava tomando leite na mamadeira. Ai se engasgou. Tossiu alto e logo ali foi perdendo os sentidos. Não demorou muito ela acabou morrendo”, disse uma testemunha que preferiu não se identificar. 

De acordo com delegado Laércio Evangelista, da Polícia de Campo Maior, o caso está sendo investigado. Ele informou que há uma suspeita de possível erro médico durante a aplicação de medicamentos da criança. Esta versão, no entanto, só poderá ser comprovada ou reprovada, após  exame cadavérico realizado no Instituto Médico Legal (IML). 

Já a Secretaria de Saúde, por meio de uma nota, afirmou que a criança morreu após ser amamentada pela mãe. “O Hospital Regional de Campo Maior informa que o paciente I. A. F. de 1 ano e 4 meses deu entrada neste hospital na noite de quarta-feira, 22 de junho, apresentando um quadro de apneia e febre. Na manhã de hoje, 23, logo após ter sido amamentada pela mãe e colocada no leito, percebeu-se que estava sem respirar. A equipe médica seguiu com todos os procedimentos, sem obter sucesso”, diz nota.


Fonte: Portal Meio Norte/ Com informações do Campomaioremfoco