Criminalidade cresce em Picos

A maior parte dos crimes acontece à luz do dia nas ruas do município

Várias ações criminosas aconteceram em Picos entre o final do ano passado e o inicio de 2009. Furtos, roubos, assaltos, um homicídio, lesões corporais e agressões contra mulheres engrossam as estatísticas nestes primeiros dias do ano novo. A maior parte dos crimes acontece à luz do dia.

Os bairros Aerolàndia, Canto da Várzea e Passagem das Pedras tem sido um paraíso para os arrombadores. Nestas áreas do município pelo menos quinze furtos foram registrados nos Distritos Policiais. Os alvos dos criminosos são as residências fechadas, seja por motivo de férias dos moradores ou pelos mesmos estarem trabalhando.

Em uma única rua do bairro Passagem das Pedras oito residências acabaram arrombadas. E morar próximo a instituições policiais não é mais sinônimo de segurança. Que o diga três moradores da Rua Hilda Policarpo, vizinhos do 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e das Delegacias, Geral e da Mulher. Para os cidadãos fica o prejuízos de perderem aparelhos de DVD?s, sons, TV?s, celulares, além de dinheiro em espécie, que certamente na mão deviciados virarão moeda de troca no submundo do crack.

Também chamou a atenção neste inicio de no um assassinado ocorrido no bairro Morada do Sol. Manoel Messias Barbosa, 24 nos, morreu após ter sido atingido no rosto, por dois disparos de revólver calibre 38. O homicídio praticado por Denis Rafael, aconteceu logo na madrugada do dia 1º de janeiro, motivado por uma rixa. Na casa do acusado a policia encontrou 200 g de maconha.

A agressão contra mulheres, que se enquadrada na Lei Maria da penha, segue uma constante no município. No último caso mais relevante, uma dona de casa residente na ?Cidade de Deus? foi ameaçada pelo marido que queria queimá-la dentro de um cômodo da casa. Felizmente o pior não aconteceu.

Algumas autoridades policiais, como o delegado do 2º Distrito Policial, Abelardo Oliveira, acreditam que muitos outros crimes ocorridos não foram registrados nos DP?s e ficaram de fora das estatísticas. ?Nós registramos 14 arrombamentos seguidos de furto, tivemos também 5 roubos que foram registrados na delegacia, fora os que as vítimas não registram?, disse o delegado.

Fonte: Portal de Picos