Grupo de criminosos tortura jovens e estupra adolescente grávida no Rio

Vítimas foram atacadas porque teriam vindo da favela da Rocinha.

Um rapaz de 18 anos e um casal de adolescentes foram torturados na noite de segunda-feira (28) por um grupo de traficantes, como mostrou o Bom Dia Rio. O crime aconteceu no Morro do Banco, no Itanhangá, Zona Oeste do Rio. A polícia contou que a favela foi invadida por criminosos que fugiram do conjunto de favelas do Lins, pacificado no início do mês de outubro. Uma das vítimas é uma menina de 14 anos que está grávida e foi estuprada.


Criminosos agridem jovens e estupram adolescente grávida no Rio

O jovem de 18 anos ficou com marcas pelo corpo, resultado da tortura cometida por traficantes, que ele sofreu com outros dois amigos: um de 16 anos e outra de 14. Duas das vítimas tinham se mudado recentemente da Rocinha para a comunidade.

?Falaram que a gente era X9, que a gente estava no morro deles para ver como que estava o tráfico lá para gente ir pra Rocinha e falar como que estava o tráfico lá. Eu acho que é porque eles pensavam que a gente era olheiro?, contou uma das vítimas.

O jovem contou com detalhes os momentos de terror que viveu.

?Quando a gente foi ver eles estavam vindo com um monte de pedaço de madeira. Aí mandaram a gente estender a palma da mão e a palma do pé e começaram a bater: coronhada de arma, muita coisa. Aí pegaram a fita isolante, enrolaram a gente, fizeram a gente tipo de balanço, um pelo pé e pela mão e jogaram a gente no mato. Tinha mais de 15, no começo tinha cinco, aí foi chegando. Chegou até um viciado aí eles falaram: aí, não quer dar uma porrada nele não? Aí deram uma madeira para o viciado e o viciado bateu na gente?, revelou a vítima.

Além de torturada, a menina de 14 anos, que está grávida de dois meses, também foi estuprada. ?Estupraram uma delas. Levaram ela para um canto e estupraram ela. Um só estuprou ela. Eu acho que era o traficante que era o dono de lá, chefe do tráfico?, disse o jovem.

A sessão de tortura durou pelo menos duas horas. Depois de agredidas, as vítimas foram amarradas e abandonadas em um matagal. Quando eles perceberam que os bandidos não estavam mais por perto, conseguiram se soltar e pedir ajuda à polícia.

Duas vítimas foram levadas pelos policiais militares para a delegacia da Barra da Tijuca. A garota violentada foi encaminhada para um hospital da região. ?Me sinto um pouco com medo, mas melhor. Eu pensei que eu não ia sobreviver?, disse uma das vítimas.

Fonte: G1