Defensor de ex de advogada diz que ele está arrasado

Defensor de ex de advogada diz que ele está arrasado

Mizael Souza é apontado como suspeito pelo desaparecimento de Mércia

O advogado de Mizael Bispo de Souza, principal suspeito pelo desaparecimento da advogada Mércia Nakashima, sua ex-namorada, afirmou que o cliente ficou profundamente comovido com a notícia de que o corpo dela foi localizado na manhã desta sexta-feira (11), em uma represa de Nazaré Paulista, a 90 km de São Paulo.

?Ele ficou arrasado e começou a chorar? , contou por telefone o advogado Samir Haddad Junior. Segundo Haddad, Mizael não quer mais conversar com a imprensa. ?Ele começou a chorar e disse ?Doutor, eu não matei ninguém.??

Mizael está em sua casa, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Segundo o advogado, seu cliente está à disposição da polícia. Haddad entende que mesmo tendo sido localizado o corpo de Mércia, o que poderia levar ao indiciamento de Mizael por homicídio culposo, ainda não há indícios para incriminá-lo.

?O rastreador do carro de Mizael é uma prova que o absolve. Ele seria louco de planejar sumir com Mércia sabendo que o carro dele estava parado em um estacionamento próximo à casa de um dos parentes da advogada?, explicou Haddad.

?Se pedirem a prisão dele, vou entrar com recurso. Acho um absurdo pedirem a prisão porque ele já colaborou três vezes com a polícia?, disse Haddad referindo-se aos três depoimentos prestados por Mizael.

O advogado comentou ainda que seu cliente jamais poderia estar dirigindo o carro de Mércia. Segundo ele, a distância entre o banco do motorista e o volante era pequena, o que sugere que uma pessoa de baixa estatura conduzia o veículo achado na represa. Mércia teria cerca de 1,60 metro e Mizael mede mais de 1,80 metro.

Família destruída

Na casa dos avós de Mércia, no bairro Bonsucesso, em Guarulhos, o clima era de desolação. ?Eu fiz tudo que foi possível, mas não deu?, disse Cláudia Nakashima, irmã de Mércia. Ao chegar ao local, por volta das 12h desta sexta-feira (11), ela abraçou familiares e amigos e precisou ser amparada.

Um amigo da família informou que a família estava bastante abalada e que ainda tinha esperanças de encontrar a advogada viva. ?A família está destruída porque esperava encontrá-la com vida. Ainda tinham muitas esperanças?, disse o jardineiro José Antônio, 41 anos.

Uma prima de Mércia, que se identificou como Monique, disse que a informação de que o corpo encontrado em uma represa de Nazaré Paulista era mesmo de Mércia foi dada pelo irmão Márcio Nakashima. ?Ele ligou e disse: ?Ela morreu. É ela mesmo. Reconheci pelas mãos. São as mãos dela.??

Fonte: g1, www.g1.com.br